Com reunião agendada, Santos e São Paulo têm versões diferentes sobre Ganso

O São Paulo espera que nesta terça-feira haja um desfecho sobre a contratação de Paulo Henrique Ganso. Para isso, aposta em uma reunião, como revelado pelo LANCENET!. Esta acontecerá no fim da tarde, entre 16h30 e 18h.

O Santos segue dificultando a saída do meia e o Sampa amanheceu sem saber se o encontro iria mesmo acontecer. A DIS, que representa o atleta, e o diretor de futebol do Tricolor Adalberto Baptista, já confirmaram presença. O problema é que o Peixe ainda não se garantiu reunião, mas está cedendo e deve comparecer. O presidente Luis Alvaro Ribeiro vai viajar e teria de enviar um representante para a capital paulista.

Publicamente, o São Paulo não quer se manifestar sobre o assunto, evitando um conflito entre as diretorias. Mas pessoas ouvidas pela reportagem, que preferiram não ter os nomes citados, continuam sem entender o motivo de o Peixe ter recusado a terceira investida. Isso porque na sexta-feira as partes tinham entrado em um acordo e tudo seria sacramentado na segunda-feira. Do lado do Alvinegro, dirigentes afirmam que o problema é a forma de pagamento (dividido em duas parcelas), o que é negado por outros envolvidos. Outro motivo seria o Peixe querer continuar com uma porgentagem do atleta, o que o Tricolor não aceita.

As versões desencontradas e o conflito de interesses existe e a novela continua. O São Paulo já aceitou pagar os R$ 23,8 milhões referentes aos 45% dos direitos econômicos do camisa 10 que são do Santos. A DIS vai ajudar e ficará com uma fatia ainda maior do que os 55% que já tem.

Enquanto não tem seu futuro definido, Ganso segue em tratamento de lesão na coxa esquerda. O camisa 10 já revelou à pessoas próximas que sua vontade é jogar no Sampa. O Grêmio observa as negociações e ainda pretende fazer uma proposta.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*