Com Mena distante, São Paulo deve comprar e subir lateral da base

Sem dinheiro para fazer grandes contratações, o São Paulo deve mesmo recorrer às categorias de base na montagem do elenco para a temporada 2017. Conforme apurado pela Gazeta Esportiva, o clube do Morumbi pretende exercer a prioridade de compra do lateral esquerdo Júnior, emprestado pelo Grêmio desde o fim de julho até o fim do ano.

“O São Paulo pode exercer a cláusula de compra, é contratual. O São Paulo exercendo fica consolidado o negócio”, afirmou o presidente do clube gaúcho, Romildo Bolzan, à Rádio Bandeirantes, na última sexta-feira.

Integrante do multicampeão time sub-20 do São Paulo, Júnior é um dos nomes cotados para subir à equipe profissional do Tricolor, que tem em Rogério Ceni o seu novo comandante.

Titular na lateral esquerda em 2016, o chileno Eugenio Mena dificilmente seguirá no Morumbi no ano que vem. Isso porque o Cruzeiro, detentor de seus direitos econômicos, toparia ceder o jogador apenas mediante venda. O São Paulo, sem poder fazer grandes investimentos, só conseguiria manter o atleta com um novo contrato de empréstimo.

Com a posição vaga, Júnior apareceria como uma das opções em 2017. Além da jovem promessa, Ceni teria à sua disposição Matheus Reis, cria do CT de Cotia, e o argentino Julio Buffarini, que é lateral direito de origem, mas que também atua improvisado na posição.

O lateral esquerdo Júnior deve ser adquirido em definitivo pelo São Paulo (Foto: Renata Lufti/SPFC)
O lateral esquerdo Júnior deve ser adquirido em definitivo pelo São Paulo (Foto: Renata Lutfi/SPFC)

Com 20 anos, Carlos Eugenio Júnior Tavares dos Santos passou por clubes pequenos de Porto Alegre antes de chegar ao Internacional, até ser levado ao Grêmio, em 2011. No Tricolor gaúcho, recebeu oportunidades de treinar com as equipes profissionais dos técnicos Vanderlei Luxemburgo e Renato Portaluppi, enquanto atuava na base.

No início de 2015, foi destaque do Grêmio na disputa da Copa São Paulo de Juniores, chamando atenção do técnico Luiz Felipe Scolari, que o integrou ao time profissional após o torneio. Assim, ele recebeu algumas chances em partidas do Campeonato Gaúcho, mas não se firmou como titular.

Neste ano, foi emprestado ao Joinville para adquirir experiência na Série B do Campeonato Brasileiro, mas foi pouco aproveitado e levado ao São Paulo. No Tricolor do Morumbi, Júnior foi campeão do Paulista e Copa do Brasil sub-20, sendo um dos destaques no time dirigido pelo técnico André Jardine.

Além das jovens promessas que deverão subir da base para o profissional – o lateral direito Foguete renovou e vai participar da pré-temporada nos Estados Unidos, em janeiro -, o São Paulo anunciou três reforços para a temporada 2017: os atacantes Wellington Nem e Neilton, e o goleiro Sidão. O clube ainda espera contratar um volante alto, um meia e um centroavante. Para essa última posição, Cristian Colmán, do Nacional (PAR), era o favorito, mas as negociações esfriaram nos últimos dias.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*