Com mais de meio time olímpico, SP sofre para conciliar base promissora com time inexperiente

Lucas tem apenas 19 anos e há algum tempo já leva nas costas o peso de ser a maior aposta do São Paulo. Ele puxa a fila das promessas do clube, que apesar do sucesso nas categorias e seleções de base não garantem êxito imediato para o Tricolor.

Com 34 jogadores, o elenco do São Paulo tem idade média de 23,1 anos. Mais da metade dos atletas (58,82%) poderiam, por exemplo, disputar as Olimpíadas, torneio que só aceita jogadores abaixo dos 23 anos.

O talento dos jovens do Tricolor, porém, é inquestionável quando são analisados os números. Rodrigo Caio, 18 anos, marcou o gol do título da seleção brasileira sub-20 no último quadrangular internacional. A seleção ainda tinha João Felipe (18) como capitão, Ademílson (18) como principal referência e Henrique Miranda (19) de titular da lateral esquerda.

Um pouco mais velhos, Casemiro (20), Bruno Uvini (21) e Willian José (20) estiveram no Sul-Americano sub-20 do ano passado e entraram na pré-lista do técnico Mano Menezes para ir aos Jogos Olímpicos. No final, entre os 18 nomes que vão a Londres, apenas Lucas e Uvini garantiram vaga.

Comissão técnica e diretoria entendem que o São Paulo precisa de mais experiência. Em cima disso, duas ações durante a semana foram importantes para impulsionar ainda mais o trabalho da base são-paulina.

Ney Franco (45) deixou a coordenação das categorias de base da CBF para assumir o comando do time. Horas depois, Rafael Tolói (21) foi anunciado como o mais novo reforço para resolver o problema da zaga do Tricolor.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*