Com derrota para Fluminense, bater Grêmio no Morumbi vira obrigação

A derrota para o Fluminense encerrou uma sequência positiva de três vitórias do São Paulo, duas delas pelo Brasileiro. E o jogo em São Januário era considerado fundamental para o time se colocar na zona de classificação para a Libertadores. Agora, na partida de domingo, no Morumbi, não será admitido nada menos do que três pontos diante do Grêmio.

“Infelizmente perdemos. temos que ganhar do Grêmio de qualquer maneira”, falou Denilson. A apreensão é porque os duelos diante dos Tricolores carioca e gaúcho são diretos por uma vaga entre os quatro primeiros colocados. Além de estacionar na sexta posição, o São Paulo já está a dez pontos do líder Atlético-MG – que tem um jogo a menos.

“Para a projeção do campeonato, se não vencermos o Grêmio, começamos a ficar muito longe dos líderes. Se aspiramos alguma coisa na Libertadores ou título, a vitória é obrigação no domingo”, definiu Rogério Ceni, ciente de que o Grêmio está a três pontos de sua equipe.

Rubens Chiri/Site Oficial SPFC

Com fim de sequência de vitórias e fracasso em duelo direto no Rio de Janeiro, Ceni cobra vitória de seus colegas

Se os comandados de Ney Franco vencerem no domingo por mais de um gol de diferença e o Internacional não derrotar a Ponte Preta no Beira-Rio, o São Paulo terminará o fim de semana, a três rodadas do término do primeiro turno do Brasileiro, na quarta posição, posto que, ao final do campeonato, valerá a classificação à Libertadores, o que é obrigação na visão da diretoria.

Com a derrota para o Fluminense, bater o Grêmio em casa é uma necessidade. “Não podíamos perder. Era para engatarmos a terceira vitória consecutiva no Brasileiro e estarmos juntos com Fluminense, Grêmio, Inter e todos que estão na frente. Agora, temos que começar a brigar de novo”, comentou Rogério Ceni.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*