Com Buffarini, São Paulo, enfim, atende ‘obsessão’ de Bauza

O São Paulo deve confirmar nesta quarta-feira a contratação do lateral-direito Buffarini, que vem do San Lorenzo (ARG). Mais do que uma nova opção para a posição, a contratação do argentino de 27 anos atende um anseio do técnico Edgardo Bauza. Anseio, mas pode chamar de obsessão.

Desde a primeira conversa com a diretoria sobre reforços, o comandante argentino fala do nome de Buffarini. Bauza usava o argumento de que o lateral-direito contagia o elenco com sua entrega e dedicação no dia a dia, nos treinos, nos jogos.

Em um primeiro momento, a diretoria argumentou que o treinador estava descrevendo as características de Bruno. No entanto, o treinador via o atual dono da posição do São Paulo com deficiências defensivas e fez trabalhos específicos com ele para melhorar. Bruno acabou indo bem na disputa da Copa Libertadores, em que o Tricolor foi semifinalista.

Apesar da boa fase do camisa 2, a insistência de Bauza para trazer o jogador com quem foi campeão da Libertadores em 2014 pelo San Lorenzo não terminou. As conversas eram sempre no tim de “jerarquizar” o elenco, dando mais opções e com jogadores que não se abalem nos momentos difíceis. Buffarini, além de lateral-direito, atua como volante e aberto pela direita no meio.

Enquanto pedia Buffarini, Bauza testou outras opções para a direita. Caramelo e Auro ganharam chances tanto na lateral, quanto ns linha do meio mais adiantada. Não convenceram e ambos foram liberados para negociar com o Sport. As negociações fracassaram.

Agora, no último dia da janela, o São Paulo conseguiu finalizar a contratação de Buffarini. O clube ainda comunicou em seu site oficial que aguarda a Fifa para poder oficializar a contratação. Isso deve ocorrer nos próximos dias. Até lá, o cético Bauza ainda pode ter receio. A obsessão é uma marca.

Fonte: Lance

3 comentários em “Com Buffarini, São Paulo, enfim, atende ‘obsessão’ de Bauza

  1. Tremenda burrice contratar um jogador para uma posição em que já esta,mos muito bem servidos pelo Bruno. Quanto será que o Bauza levou de comissão? Será que o filho dele é o empresário do Bufarini? Não entendo a obsessão pela contratação de um jogador caro para uma das poucas posições em que já temos titular.

  2. Contratado para ser titular, para compor usemos a base. Maico, Cuevas, Buffarini é isso ai. Chega das baciadas, que depois levava trêis anos para se livrar dos come e dormes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.