Ceni releva distâncias e cumpre “o que for necessário” por título

Não há o que diminua a obsessão de Rogério Ceni por um título nesta reta final de temporada e, consequentemente, de carreira. Sempre que surge um eventual ponto negativo, como por exemplo a rotina desgastante de viagens, o goleiro são-paulino se diz apto a superá-lo.

“Se for o necessário para ser campeão…”, justificou, na madrugada desta terça-feira, enquanto caminhava rumo ao embarque para a Colômbia, palco da primeira semifinal da Copa Sul-americana, contra o Atlético Nacional.

“Tivemos relativo azar em relação à distância das viagens, mas vamos firmes na busca de um bom resultado para trazer para o Morumbi a decisão, com um resultado que seja interessante para a gente fora de casa”, disse, reconhecendo não ser fácil a rotina de ônibus e aviões.

“É um pouco cansativo, mas, por outro lado, é bastante bacana, porque estamos lutando por coisas importantes. São viagens longas, mas que propiciam a gente disputar um título”, ressaltou o jogador de 41 anos, a menos de um mês de sua aposentadoria – se o São Paulo chegar à final do torneio continental, a última partida será em 10 de dezembro.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Goleiro e ídolo são-paulino se aposentará no fim da temporada e sonha com um último título na carreira

Para avançar à decisão, porém, o time brasileiro precisa antes passar pelo Nacional. O elenco faz um último treinamento nesta terça-feira em Medellín e inicia a semifinal às 22 horas (de Brasília) do dia seguinte. O duelo de volta, no Morumbi, está marcado para o dia 26.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*