Ceni pede motivação e avisa elenco: ‘Quero fechar o ano com um título’

Viagem cansativa, campo acanhado, pressão de torcida, equipe desconhecida. O São Paulo voltará a respirar o clima da Libertadores nesta quarta-feira, na partida contra a LDU de Loja, do Equador, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. O adversário já surpreendeu na fase anterior ao eliminar o Nacional, do Uruguai, uma das equipes mais tradicionais do continente, e quer aprontar novamente diante do Tricolor, que vê na Copa Sul-Americana o único caminho para tentar acabar com o jejum de títulos que começou em 2009. Isso porque no Campeonato Brasileiro, a diferença para o líder Fluminense é de 14 pontos.

Capitão da equipe, o goleiro Rogério Ceniacompanhou com atenção aos dois duelos da equipe equatoriana diante do Nacional. E revelou que o time terá muito trabalho pela frente.

– É um bom adversário. A equipe joga em um campo pequeno, o estádio é acanhado. Eles usam bastante a cobrança do lateral-direto para a área, e a bola parada é muito forte. Na minha opinião, apesar da maior tradição do Nacional, eles mereceram a classificação porque foram mais competitivos, principalmente no duelo realizado no Uruguai – ressaltou o camisa 1 da equipe do Morumbi.

O adversário merece respeito e a viagem é extremamente desgastante, ainda mais se levar em consideração que o time atua no domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Para Ceni, nada pode ser usado como desculpa. O time precisa ir a campo na quarta, fazer sua obrigação e voltar para casa com um bom resultado.

– A dificuldade é mais a distância, a viagem. Quase 20 horas pra ir, 20 horas pra voltar entre aeroporto, espera. Amanhã tentar descansar bem, tem treino à noite. Acima de tudo, é preciso se motivar, porque é uma competição importante para mim e gostaria de fechar o ano com um título – afirmou.

O zagueiro Rafael Toloi, que volta ao time após ter cumprido suspensão contra o Cruzeiro, no último domingo, disse que o São Paulo tem obrigação de conquistar um bom resultado.

– Sabemos que será um jogo complicado, mas a responsabilidade do São Paulo é maior. Além do mais, é um confronto mata-mata e nosso primeiro objetivo é não tomar gols fora de casa. Precisamos fazer um bom resultado para jogar com mais tranquilidade na volta – disse o defensor.

A mesma opinião foi mostrada pelo meia Jadson.

– Nossa equipe tem o objetivo de conquistar um título ainda em 2012 para deixar o torcedor mais confiante. Por isso, nossa responsabilidade na Sul-Americana é muito grande. Temos de passar por cima de todos os obstáculos e buscar um bom resultado no Equador – finalizou o meio-campista.

Fonte: Globo Esporte – Foto: Vipcomm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*