Campeão em desarmes e passes, Jucilei tem melhor atuação no Tricolor

Jucilei fez sete desarmes na vitória do São Paulo por 2 a 0 sobre o Linense, no último domingo, no Morumbi, e se igualou a Buffarini como jogador que mais roubou bolas do adversário numa partida do Campeonato Paulista – o lateral-direito havia repetido essa estatística quando a equipe bateu o Santo André por 4 a 1. Os números são do Footstats.

Em ascensão física depois que a comissão técnica optou por tirá-lo de alguns jogos de meio de semana para se dedicar a treinos, Jucilei cumpre a meta de chegar às fases decisivas em condição bastante superior à que estava quando se apresentou, em fevereiro.

Na abertura das quartas de final, o volante foi o melhor jogador do Tricolor em campo. Além dos sete desarmes, ele acertou 92 passes, mais do que qualquer companheiro de equipe.

– Foi a melhor partida do Jucilei pelo São Paulo. Ele treinou durante algumas semanas e fez uma partida bem acima do que vinha realizando nos outros jogos. Ele e o João Schmidt estão jogando muito bem nessa função, procuro rodar para cada vez mais introduzir o Jucilei no time titular porque em três meses o João provavelmente nos deixará rumo à Europa. Por isso tento colocar um jogo sim, outro não – afirmou Rogério Ceni, citando o acordo de João Schmidt para jogar no Atalanta, da Itália, após o término de seu contrato, no fim de junho.

Sem abrir mão de João Schmidt, o técnico tem utilizado Jucilei nos jogos mais importantes, como o clássico diante do Corinthians e o mata-mata do Paulistão, justamente para que ele se entrose com os companheiros.

Com os sete desarmes de domingo, o camisa 25 se igualou ao “concorrente” no Paulistão. Ambos, agora, roubaram 18 bolas, só que Jucilei fez isso em sete jogos. Schmidt em 10.

– Estou evoluindo a cada jogo, com muita humildade e trabalho, pude ajudar o São Paulo com uma grande partida e pretendo fazer bons jogos na temporada. Vencer é o mais importante, a equipe toda está de parabéns pelo jogo que fez, pelo resultado – disse Jucilei, que valorizou a ideia de jogo do Tricolor.

– Temos uma proposta de jogo que é ficar com a bola. O Linense estava fechado em busca do contra-ataque, não adianta forçar passe sem utilidade, então rodamos o jogo até achar espaço, criamos quatro chances no primeiro tempo – explicou.

O São Paulo volta a campo nesta quarta-feira, pela primeira fase da Copa Sul-Americana, às 19h45, contra o Defensa y Justicia, na Argentina. O jogo de volta diante do Linense será disputado no próximo sábado, às 16h, no Morumbi.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*