Calleri não deve jogar mais pelo São Paulo, admite Leco

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, admitiu que o jogo diante do Atlético Nacional (Colômbia) desta quarta-feira foi “muito possível” a despedida de Jonathan Calleri. O atacante argentino, emprestado pelo Deportivo Maldonado (Uruguai), deve ir para o futebol europeu no segundo semestre. O contrato com o clube tricolor se encerra no dia 31 de julho e não deverá ser renovado.

“É muito possível, infelizmente (que o jogo tenha marcado a despedida de Calleri). Ele humildemente me abraçou e perguntou se eu poderia levar sua camisa. E é claro que deixei”, afirmou Leco ainda no Estádio Atanasio Girardot, em Medellín.

Calleri foi convocado na última quinta-feira (7) para defender a seleção argentina que disputará no torneio masculino de futebol dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Os primeiros jogadores convocados já se apresentaram na segunda-feira (11) e o jogador já deve ser liberado para não atuar no clássico contra o Corinthians, no fim de semana.

O presidente do São Paulo não deu detalhes a respeito das mudanças no elenco do São Paulo para o segundo semestre. Além de Calleri, o meia Paulo Henrique Ganso também deve deixar o clube.

Leco despistou inclusive a respeito das contratações do clube para a sequência do Campeonato Brasileiro. O lateral direito Julio Buffarini (San Lorenzo-ARG) e os atacantes Milton Caraglio (Tijuana-MEX) e Gilberto (Chicago Fire-EUA) são cotados para reforçar a equipe.

“O São Paulo está se organizando”, disse Leco, de olho no resto da temporada. “A equipe será reforçada, mas sobre reforços não quero falar agora”, completou.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.