Calendário mais ameno pode fazer Rogério Ceni diminuir elenco do São Paulo

a entrevista após o empate que encerrou a participação do São Paulo no Campeonato Paulista, Rogério Ceni falou em “reduzir o elenco”. A expressão despertou dúvidas, mas faz sentido.

O técnico não gosta de ter jogadores em excesso. Acha que quando muita gente tem poucas oportunidades, a insatisfação se espalha e o ambiente se contamina. O número ideal? Será extraído de uma conta que, certamente, tem a ver com o número de jogos da equipe até o fim do ano.

Hoje, o São Paulo tem 33 jogadores no elenco (veja abaixo). Além dos 28 que terminaram inscritos no Campeonato Paulista, estão disponíveis o goleiro Sidão, o lateral-direito Bruno, o meia Lucas Fernandes e os atacantes Morato e Marcinho. Há também garotos das categorias de base que habitualmente treinam no CT da Barra Funda e já foram relacionados para jogos da Copa do Brasil, casos do zagueiro/volante Eder Militão e do atacante Léo Natel.

  • Goleiros: Renan Ribeiro, Denis, Sidão e Lucas Perri
    Laterais: Bruno, Buffarini, Júnior Tavares e Edimar
    Zagueiros: Maicon, Rodrigo Caio, Lugano, Lucão, Douglas e Breno
    Volantes: Jucilei, João Schmidt, Wellington, Thiago Mendes, Araruna e Wesley
    Meias: Cueva, Cícero, Thomaz, Lucas Fernandes e Shaylon
    Atacantes: Pratto, Gilberto, Luiz Araújo, Wellington Nem, Chavez, Neilton, Morato e Marcinho

O regulamento do torneio estadual fez Ceni sofrer. Apenas 28 podiam estar na lista do torneio, disputado simultaneamente à Copa do Brasil e ao início da Copa Sul-Americana. O técnico utilizou 31 atletas numa sequência de 23 jogos em 78 dias, que representou média de uma partida a cada 3,3 dias. Essa maratona se encerrou contra o Corinthians, no último domingo.

A partir de quarta-feira, quando o grupo se reapresenta para reiniciar os treinos, o ritmo será menos intenso. A campanha na Sul-Americana é que vai determinar o número de jogos do São Paulo em 2017.

Se cair no dia 11, contra o Defensa y Justicia, por exemplo, restarão 38 até o dia 3 de dezembro (média de uma a cada 5,8 dias). Num cenário mais otimista, em que o Tricolor chega pelo menos à semifinal do torneio internacional, fará um jogo a cada 4,8 dias.

São Paulo fez, até agora, um jogo a cada 3,3 dias. Esse intervalo será maior até o fim do ano, podendo chegar a 4,8 dias entre uma partida e outra, se o time for bem na Sul-Americana, ou 5,8, se cair precocemente

Isso representa mais tempo para treinar e menor necessidade de revezar tanto as escalações. Por isso, o excesso de jogadores será combatido.

Alguns, normalmente, sairão. Caso de João Schmidt, cujo contrato se encerra no fim de junho e não será renovado – ele já tem acordo para defender o Atalanta, da Itália. Outro que não deve permanecer é o atacante Chavez, que pertence ao Boca Juniors.

Mas como o São Paulo ainda espera ter contratações no meio do ano, será preciso fazer mais ajustes. O setor que o presidente Leco mais deseja reforçar é o meio-campo, com um jogador de talento que possa dividir a criação com Cueva. Um atacante de lado também está na mira.

Fonte: Globo esporte

6 comentários em “Calendário mais ameno pode fazer Rogério Ceni diminuir elenco do São Paulo

  1. 28 foi pouco; 33 pode ser muito?
    Qualquer que seja o número que o RCeni julgue ser o ideal, há a necessidade premente de dispensar todos esses citados nos comentários anteriores. Entretanto, como conheço um pouco do meio futebolístico, acredito que vai sobrar para os meninos da base, porque, salvo casos esporádicos, quando surge alguém especial, ninguém tem coragem para bancá-los durante um campeonato importante. O normal é os garotos serem aproveitados apenas no sufoco; como não é o caso…

  2. Meu caro João, é basicamente isso que você escreveu. Eu nem mencionei o Chavez porque ele está fora dos planos. Será devolvido ao Boca, com um cartão de agradecimentos. Você não mencionou o Breno. Na minha opinião ele deve reconstruir sua carreira a partir de um time de menor expressão. Dificilmente voltará a jogar aquele futebol da época em chegou do sub-20. O Lucão eu ainda daria chances. Ele amadureceu bastante esquentando o banco de reservas. Quanto ao Lugano, que você também não mencionou, penso que só terá lugar na Comissão Técnica. Jogando não dá mais. Ele nunca foi um zagueiro rápido, Brilhava pela garra que ainda é contagiante. Mas… tecnicamente é muito fraco, convenhamos. Para finalizar, essa lista tem que ser encabeçada pelo Dênis. Eu não suporto mais vê-lo com a camisa que foi do Mito. O Renan é muito mais goleiro. Contudo, como dizem nos corredores, ele tem um temperamento difícil. Não gosta de puxar o saco de ninguém… que para mim é uma qualidade, mas tem gente que gosta disso por vaidade. Entendeu, né???

  3. Waldir, a minha lista de dispensas seria:

    Goleiros: Denis e Sidão, contratando um goleiro do tamanho do São Paulo.
    Laterais: Bruno, Buffarini.
    Zagueiros: Rodrigo Caio (Tentar empurrar pra algum clube), Lucão e Douglas
    Volantes: Wellington, Wesley e João Schmidt.
    Atacantes: Wellington Nem, Chavez e Neilton.
    Técnico: Rogério Ceni (acho que ele deveria se conscientizar que está prejudicando o São Paulo por não técnico de verdade. Precisa ter a humildade de começar pelo alicerce).

    Ninguém começa a construção de uma casa pelo telhado. Não adianta parte da torcida ficar nessa alienação, ignorando as falhas, e ofendendo quem aponta os erros dele.

    Rogério está sendo escudo da diretoria. deveriam correr atrás do Abel Braga pra ontem.

  4. Tem dois fatores que não foram levados em conta nessa análise do Rogério. Contusões e janela de julho/agosto. O elenco terá baixas previsíveis, além de João Schimdt. A hora de se precaver contra elas é agora.

  5. Penso que todo torcedor tem na cabeça uma lista de dispensa. Eu também tenho a minha: Dênis, Douglas, João Schimdt (já está mesmo de saída), Wellington, W. Nem, Neilton. Para um exame mais amiúde: Sidão, Breno, Lugano e Wesley (baixo custo x benefício – salário muito alto). Precisamos: um goleiro para sentar no banco. Um lateral que possa jogar dos dois lados e um meio-campista que possa atuar recuado ou mais avançado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*