Após críticas, Lucão renasce no São Paulo e se apoia em confiança de Ceni

Lucão foi uma das surpresas de Rogério Ceni na escalação do São Paulo para vencer o Palmeiras, sábado, por 2 a 0, no Morumbi. O técnico usou esquema com três zagueiros e optou pelo defensor ao lado de Maicon e Rodrigo Caio na defesa.

O atleta de 21 anos correspondeu. Apesar da insatisfação de parte da torcida com a opção do treinador e de um erro de domínio de bola na zaga, ele teve atuação elogiada no clássico.

Mais um passo para o seu renascimento no Tricolor, algo inimaginável há poucos meses. Agora ele soma seis jogos, nos quais a equipe sofreu dois gols (média de 0,3 por partida). Marcado por falhas do passado, ele se diz calejado com as críticas.

– Esse é o objetivo: ser mais maduro e experiente. Cascudo, como a gente costuma dizer. É o que eu quero para a minha carreira: saber lidar com todo tipo de situação. E lógico viver momentos de felicidade. Quando ganha tudo é maravilha. Você presta e é bom para estar aqui. Muitas vezes as coisas não aparecem como deveriam. No momento difícil, quando perde e chegam as críticas, é a hora em que eu mais cresço e sou maduro. Tenho aprendido muito – disse.

Assim como Cícero disse em recente entrevista ao GloboEsporte.com, Lucão repete o discurso de que no Brasil quando um time ganha o atleta é bom e quando há uma derrota o jogador não presta. Mesmo assim, ele afirma ter recebido a confiança do elenco e de Ceni para continuar. O técnico, aliás, elogia a qualidade de passe do defensor, importante para formação com três defensores atrás.

 – Eles me dizem: “Você está aqui. Confiamos em você e quando precisar vai jogar. É o que tenho feito. Ele (Ceni) fala no dia a dia. Quando se joga com três zagueiros, os defensores da beirada são importantes para sair jogando e ter um bom passe – completou o zagueiro.

– Lucão é um menino em quem sempre acreditei muito. No passado já dei essas declarações, que ele tem muito potencial. O São Paulo não pode desprezá-lo. Pode render sempre mais e financeiramente no futuro. A gente não sabe. O Rodrigo Caio é sempre especulado de oferta no meio do ano. E ele (Lucão), o Militão podem nos ajudar muito – afirmou Ceni.

Justamente pela valorização de Rodrigo Caio citada por Ceni e também pela indefinição no futuro de Lugano, Lucão poderá ser uma peça mais utilizada pela comissão técnica.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*