Cafu contesta boicote ao São Paulo e diz que outros clubes assediam

Revelado na base do São Paulo nos anos 90, o ex-jogador Cafu considerou exagerado o boicote prometido por equipes contra o time do Morumbi em torneios de base. O atleta pentacampeão do mundo diz que aliciamento a jovens jogadores é uma prática generalizada e antiga no país.

“Isso infelizmente acontece em todo lugar no futebol [aliciamento]. Se o menino começa a se destacar, vai ter alguém de outro clube querendo levar para outro time. Não tem sentido querer dizer que só o São Paulo faz. Isso acontecia na minha época e acontece em vários clubes”, declarou Cafu, que foi promovido ao São Paulo na era Telê Santana após diversas reprovações em outros clubes.

Os principais clubes do país anunciaram na semana passada que boicotarão competições de base que tiver o São Paulo como participante.

O primeiro torneio a ser boicotado é a Copa 2 de Julho Sub-17, que será realizada na Bahia.

Os grandes do Rio e Minas, assim como o Palmeiras alegam que o time do Morumbi assedia pais de atletas da base, tirando o jovem de outras agremiações.

Os clubes descontentes apontam a existência de um “código de ética” nas categorias inferiores, em que as equipes se comprometem a não tentar tirar jovens já vinculados. Registros profissionais no futebol só podem ser feitos a partir dos 16 anos.

O São Paulo se defende justificando que os jovens atletas são atraídos pela estrutura oferecida pelo clube paulista. A diretoria tricolor cita o trabalho executado em Cotia/SP, local destinado à base do São Paulo e que abriga mais de 10 campos.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*