Bruno crê que chegou o momento de quebrar o tabu na Vila

A vitória por 4 a 3 sobre o Santos, em 25 de outubro de 2009, foi a última conquistada pelo São Paulo em clássicos disputados na Vila Belmiro. Desde então, o Tricolor sofre com um tabu de oito jogos sem triunfos no estádio do Peixe, sendo três empates e cinco derrotas. Para o lateral direito Bruno, interromper o jejum no duelo desta quarta-feira é imprescindível para os objetivos que o time de Juan Carlos Osorio almeja conquistar no Campeonato Brasileiro.

“Esse é o momento [de quebrar o tabu]. A gente vem bem nos últimos jogos e, agora, temos que nos fortalecer para fazer uma grande partida. [O clássico] será um jogo-chave contra um concorrente forte. É o que determinará o nosso caminho”, afirmou o jogador são-paulino.

Bruno disse acreditar que a incômoda marca diante do Santos poderá servir como um fator motivacional para o São Paulo chegar à quarta partida sem derrota no Campeonato Brasileiro. “Recebo essa partida como um desafio. Não podemos nos acomodar nunca. Precisamos evoluir e buscaremos sempre a vitória. Como se trata de um jogo na Vila [Belmiro] e temos este tabu, essa será uma boa oportunidade para mostrar nosso valor e sair com a vitória”, declarou.

O técnico Osorio não chegou a citar a ausência de vitórias em Santos após derrotar o Inter por 2 a 0, no último sábado, mas chamou a atenção para a qualidade ofensiva do Peixe. Responsável por conter as investidas pelo lado direito do campo, Bruno crê que será necessário estudar a disposição tática dos rivais para não ser surpreendido em campo. “O ataque deles é muito rápido e tem excelentes jogadores. Temos que treinar e nos preparar bastante para que possamos fazer um bom papel e conquistar a vitória”.

Entre as principais ameaças do Santos para a defesa tricolor está o atacante Ricardo Oliveira, artilheiro do Brasileiro com 15 gols marcados. Com os defensores Breno, Lucão e Luiz Eduardo fora de combate, Osorio possivelmente repetirá a dupla de zaga formada por Edson Silva e o jovem Lyanco. No treino tático desta segunda-feira, por conta da falta de opções no setor, o técnico colombiano foi obrigado a improvisar o lateral Matheus Reis e o volante João Schmidt na defesa.

Mesmo com tantas ausências na zaga, Osorio pode comemorar o fato de sua defesa não ter sido vazada nas quatro últimas partidas disputadas – três pelo Brasileiro e uma pela Copa do Brasil. Segundo Bruno, o feito é resultado da união do elenco. “A gente vem treinando toda semana e conversamos bastante. É uma vitória do grupo, todo mundo vem assimilando muito bem. Tivemos vários desfalques, mas estamos fortalecidos e demonstramos isso dentro de campo”, declarou.

4 comentários em “Bruno crê que chegou o momento de quebrar o tabu na Vila

  1. Se arrumar essa zaga, sem esse Edson Silva, manter o Renan no gol, em luiz Pipoca, e manter os mesmos jogadores que estao fazendo diferença com certeza teremos alguma chance, tinha esquecido, nao pode dar bobeira com o Ricardo Oliveira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*