Bem no ataque, Bruno aceita cobrança por melhora defensiva

Líder de assistências no Tricolor, Bruno é um dos jogadores que vem sendo criticados pela torcida por conta do desempenho defensivo ruim neste início de ano. Se na parte ofensiva o lateral-direito coleciona bons números, na defesa a situação é bem diferente, mas ele garante que não se sente pressionado com o momento do time.

“Só cobram de quem pode dar. Eu sempre quero buscar a excelência, ajudar na frente e atrás. No dia que eu me acomodar, posso arrumar minhas coisas e ir embora. Batalho, quero estar sempre ajudando o São Paulo e acredito que eu tenho muito a dar ainda. Essa cobrança é muito importante”, disse Bruno.

Sem Buffarini, Bruno é o único lateral-direito à disposição do técnico Rogério Ceni (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)
Sem Buffarini, Bruno é o único lateral-direito à disposição do técnico Rogério Ceni (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

Bruno também negou que a defesa tricolor seja a única culpada pela quantidade de gols que o São Paulo vem sofrendo principalmente no Campeonato Paulista. Assim como na hora de atacar, o lateral-direito crê que todos da equipe têm de participar na hora da marcação.

“É uma engrenagem, é o conjunto ali dentro. Eu acho que os atletas que estão ali dentro têm que ajudar. Quando estou ali, alguém tem que fazer a cobertura. Acredito que é na base do treinamento, na conversa, para que a gente possa acertar”, explicou.

“Todo mundo está incomodado com a situação, conversamos todo dia para que a gente possa melhorar. Nosso time é muito ofensivo, às vezes a vontade de acertar, de querer fazer o gol, atrapalha. Os times vêm estudando isso, temos que ter essa tranquilidade que o Rogério passa nos treinos para que possamos voltar a estar forte na frente, mas não levar gol ali atrás”, completou o lateral-direito.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*