Bauza veta Alan Kardec ao lado de Calleri e diz que testa duas formações

O técnico Edgardo Bauza descartou a escalação de Alan Kardec desde o início do jogo contra o Atlético Nacional, nesta quarta-feira (13), pela volta das semifinais da Copa Libertadores. Em entrevista à ESPN Brasil, o argentino disse que o atacante não pode atuar recuado para ocupar o lugar do lesionado Paulo Henrique Ganso.

“Kardec é um atacante bem de frente, o time pode aproveitar sua altura, bom cabeceio e intuição na área. Não pode fazer o trabalho que pode fazer Ytalo, recuando. É um jogador que faz o que faz Calleri, por isso é difícil que joguem juntos, porque têm características parecidas. Não que dizer que durante o jogo não possam jogar, mas de início seguramente não”, disse Bauza.

O treinador também disse que testa duas formações para a partida decisiva. Os desfalques do São Paulo são o zagueiro Maicon, suspenso, e o meia Ganso e o atacante Kelvin, machucados.

“As características [do Nacional] já sabemos. É uma pena que não puderam chegar Ganso e Kelvin em um jogo importante, mas estamos buscando variantes. Ontem trabalhamos de uma forma e hoje vamos trabalhar de outra. Depois do treino vou ter o time já confirmado”, afirmou.

Após perder por 2 a 0 no Morumbi na semana passada, o São Paulo terá que buscar uma vitória em Medellín, onde o Atlético Nacional ainda não foi derrotado nesta Libertadores. Para Bauza, o mais importante é fazer o torcedor “sentir orgulho” do time.

“Na Libertadores sempre há jogos difíceis e situações como essa. Por isso, é importante ter um bom elenco. Independentemente do que possamos planejar e conversar, o mais importante são os jogadores, a qualidade deles é o que nos possibilita reverter essa história. Queremos que o torcedor se sinta orgulhoso desse time, e isso, não importa o resultado, vamos conseguir”, concluiu.

 

Fonte: ESPN

5 comentários em “Bauza veta Alan Kardec ao lado de Calleri e diz que testa duas formações

  1. Com essas teimosias desse jumento argentino eu não acredito.
    O time dos caras é muito bom e o Bauza cagou no primeiro jogo, ele eliminou as chances de classificação do SPFC.

    Lamento, mas a realidade é difícil de aceitar, já seria difícil se ele fizesse a escalação certa no Morumbi e mesmo com o time completo seria.

  2. Pela falta de esquema tático agressivo, coisa que o Bauza nunca utilizou, acho que ele deveria sim entrar com o kardec e Calleri. Aliás, se tivesse entrado com os dois já na quarta passada, talvez estivéssemos em melhores condições de classificação.
    Explico: como o time não é ofensivo e, com o Bauza, nunca treinou pra se-lo. o melhor é arriscar no “muricibol”: bola nas laterais e cruzamentos em qualquer posição na área adversária. Com dois centroavantes bom no cabeceio, de-repente a coisa pode ser melhor que o esperado. Esperar que o time tenha condições de entrar na defesa adversária com toques de bola é desconhecer o óbvio. Deixar o Calleri sozinho na frente esperando que ele ganhe de três zagueiros vai ser a repetição do que se viu no Morumbi – Calleri sumido. Assim sendo, elejo a dupla Calleri/Kardec e o “muricibol” como únicas esperanças de continuarmos na Liberta…

  3. Ele tem razao, mas colocar o Ytalo vai ser entregar o jogo
    Formaçao Ideal”
    Denis, Bruno, Lugano. Rodrigo Caio, Mena, Hudson, Joao Smith, Luiz Araujo, T. Mendes (Lugar de ganso), Michel Bastos, Caleri

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.