Audax vence São Paulo e estraga estreia de Ceni no Paulista

Em suas primeiras entrevistas como treinador do São Paulo, Rogério Ceni demonstrou preocupação com o adversário da estreia no Campeonato Paulista. O estilo peculiar do Osasco Audax, do arrojado técnico Fernando Diniz, colocava dúvidas na cabeça do comandante. E neste domingo o alerta de Ceni se confirmou. Em seu primeiro jogo à frente do Tricolor no Brasil, o treinador viu sua equipe ser dominada pelo Audax de Diniz e sair de campo com uma derrota de 4 a 2.

Dessa forma, o Estadual do São Paulo começa como terminou o do ano passado. Derrotado por quatro gols pelo Audax – time de Osasco fez 4 a 1 nas quartas de final em 2016 – e com a certeza de que ainda há muito para se fazer pela frente.

O São Paulo de Ceni parecia realmente não saber o que fazer com o Audax nos primeiros minutos de jogo. Foi uma avalanche. Antes dos dez minutos, Marquinho e Pedro Carmona já tinha aberto 2 a 0. E sempre da mesma forma, a forma Audax: troca de passes, posse de bola, saída da defesa, troca de posições, ousadia. O gol de Carmona, o segundo, foi um primor, colocando a defesa do Tricolor na roda.

O estilo do Audax contou com a ajuda da defesa são-paulina, que ainda não tinha sofrido gol no ano, e teve um dia muito ruim. Buffarini, Douglas e Maicon bateram cabeça no primeiro gol, enquanto Bruno, já no segundo tempo, falhou no terceiro de Felipe Rodrigues, e, por fim, Buffarini fez o pênalti para Carmona fechar o placar.

Para piorar a situação do São Paulo, Wellington Nem saiu lesionado ainda no primeiro tempo. O principal reforço do time para a temporada teve uma lesão no adutor esquerdo e já preocupa a comissão técnica. Dor de cabeça.

Mas nem tudo foi ruim. A entrada de Cícero no lugar de Nem recolocou o São Paulo no jogo, principalmente graças ao oportunismo de Chavez. Tão contestado, o argentino empatou o jogo em 2 a 2 no primeiro tempo após dois ótimo passes, de Cueva e Rodrigo Caio, respectivamente. Nada mal para quem ocupa a posição mais carente do time. Mas…

O São Paulo poderia ter decidido o jogo no início do segundo tempo, quando estava 2 a 2, e o Osasco mesmo assim se expunha muito, como sempre. Em três contra-ataques, Chavez apareceu na cara do gol, mas voltou a dar razão à obsessão do torcedor por um camisa 9. E errar assim contra o Audax é fatal. Estava morto o São Paulo de Ceni.

Na próxima quinta-feira, o Tricolor estreia na Copa do Brasil. Não há tempo para lamentar o tropeço. Pés no chão, porque há muita coisa para fazer. Sorte que nem todo mundo jogar como o Audax.

FICHA TÉCNICA

AUDAX 4 X 2 SÃO PAULO

Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo
Auxiliares: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Gustavo Rodrigues de Oliveira
Público/renda: 2.219 presentes/ R$ 102.288,00
Cartões amarelos: Pedro Carmona e André Castro (Audax); Rodrigo Caio (São Paulo)
Expulsão: o técnico Fernando Diniz foi expulso aos sete minutos do segundo tempo
Gols: Marquinho, 5’/1ºT (1-0); Pedro Carmona, 9’/1ºT (2-0); Chavez, 29’/1ºT (2-1); Chavez, 36’/1ºT (2-2); Felipe Rodrigues, 7’/2ºT (3-2); Pedro Carmona, 29’/2ºT (4-2)

AUDAX: Felipe Alves, Felipe Rodrigues, André Castro (Magal – 23’/2ºT) e Betinho; Danielzinho, Pedro Carmona, Marquinhos e Léo Arthur; Hugo, Ytalo (Gabriel Leite – 16’/2ºT) e Denilson (Matheus Vargas – 27’/2ºT). Técnico: Fernando Diniz

SÃO PAULO: Sidão, Bruno, Maicon, Douglas (João Schmidt – 18’/2ºT) e Buffarini; Rodrigo Caio, Thiago Mendes e Cueva; Wellington Nem (Cícero – 27’/1ºT), Luiz Araújo e Chavez (Gilberto – 22’/2ºT). Técnico: Rogério Ceni.

Um comentário em “Audax vence São Paulo e estraga estreia de Ceni no Paulista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*