Apostar no ataque e melhorar defesa: como São Paulo pode vencer clássico

O São Paulo entra no clássico diante do Corinthians, neste domingo, às 16h, no Morumbi, pelo Paulistão, com vários desafios. O principal deles é superar os importantes desfalques de Cueva (seleção peruana), Lucas Pratto (seleção argentina) e a falta de um lateral-direito de ofício (Buffarini foi convocado, e Bruno está machucado). Rogério Ceni escondeu o time titular em treinos fechado.

Mesmo sem jogadores importantes, o caminho da vitória tricolor passa pela manutenção da sua filosofia de jogo. A distribuição dos gols permite, por exemplo, que o reserva Gilberto seja o artilheiro da temporada, com sete bolas na rede. Luiz Araújo, com cinco, e Cícero, com quatro, também são armas para furar a defesa rival, a segunda melhor do estadual (sete gols sofridos).

São Paulo para o clássico (Foto: Reprodução)

Uma das opções de Ceni é apostar na velocidade de Wellington Nem (direita) e Luiz Araújo (esquerda) pelas pontas. O lado esquerdo deve ser o mais forte do São Paulo, com as subidas de Júnior Tavares. O clássico, aliás, é especial para Araújo: seu primeiro gol como profissional foi justamente diante do rival, na goleada por 4 a 0 de 2016.

Na direita, seja quem for o escolhido, a missão primordial será compor o setor na defesa, exigência de Rogério Ceni. Araruna, candidato favorito, foi deslocado para a função contra o Botafogo de Ribeirão (1 a 1) e jogou dessa maneira na base.

A outra grande missão são-paulina no Majestoso é estancar os gols sofridos. O time foi vazado nos últimos 12 jogos consecutivos. Nesse sentido, os números do rival ajudam: o Corinthians fez dez gols em dez partidas no estadual.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*