Aposta de Osorio, Matheus Reis vira titular e tenta conquistar Bauza

Devido à convocação do chileno Mena para a Copa América Centenário e à lesão de Carlinhos, que não tem previsão de retorno, Matheus Reis terá a oportunidade de emendar uma série de jogos como titular, podendo mostrar serviço para Edgardo Bauza e até se tornar ‘dono’ da lateral esquerda são-paulina. Formado nas categorias de base do clube e promovido para o time profissional em 2015, por indicação do então técnico Juan Carlos Osorio, o atleta de 21 anos exaltou a importância da chance que recebeu.

“Acredito que o futebol é oportunidade. Temos que estar preparados sempre, porque quando a chance vem é preciso agarrá-la. Desde o começo da temporada tenho trabalhado firme e sempre estive focado, porque é meu dever ficar preparado e à disposição. O Bauza confiou em mim contra o Botafogo e diante do Atlético-MG. Felizmente consegui ajudar a equipe e, agora, estou mais confiante e motivado. Se vier essa sequência, quero agarrar e ajudar no Brasileiro”, avaliou o jogador.

O defensor entrou jogando na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, pela estreia do Tricolor no Campeonato Brasileiro, e saiu do banco de reservas durante o jogo do meio de semana, quando sua equipe bateu o Atlético-MG e garantiu vaga na semifinal da Copa Libertadores. Sobre a responsabilidade de ser um dos 11 principais jogadores do clube pelo menos até a segunda semana de junho – a fase de grupos da Copa América termina do dia 14 – o atleta ressaltou sua alegria e mandou um recado para a torcida.

“Sinto que hoje em dia estou mais confiante e maduro. Em 2015, tive algumas oportunidades e uma pequena sequência entre os titulares. Aprendi muito, porque o profissional é mais cadenciado. Creio que estou mais preparado. Quero continuar aprendendo e evoluir cada vez mais. O pessoal da defesa também me ensina bastante e posso dizer que estou melhor fisicamente e mentalmente. Esta temporada tem tudo para ser ainda melhor”, completou.

Em 2015, Matheus jogou sua primeira partida como titular no triunfo por 2 a 1 do São Paulo sobre o Grêmio, em Porto Alegre, e entrou durante outras 16 partidas. À época, o camisa 28 recebeu muitos elogios do técnico colombiano e era utilizado quando o comandante optava por colocar Carlinhos na ponta.

Com a chegada de Bauza, no entanto, o lateral perdeu espaço para Mena e deixou de ser relacionado para as partidas. Ele só foi inscrito na fase de mata-mata do Paulistão e só foi acionado na Libertadores quando Mena sentiu problemas físicos. A sequência que terá como titular poderá ser crucial para o atleta conquistar a comissão técnica chefiada pelo Patón.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.