Após realizar sonho pelo Peru, Cueva volta nesta sexta a São Paulo

Cueva tem presença garantida no meio-campo do São Paulo na partida contra o Botafogo, domingo (17h), no Pacaembu, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. A comissão técnica do Tricolor deu um dia de descanso ao camisa 10, que chegará ao Brasil na noite desta sexta.

No sábado, ele participará normalmente do treino que será realizado pela manhã no CT da Barra Funda e depois já ficará concentrado com o restante dos companheiros.

O meio-campista vive ótimo momento na carreira. Pelo São Paulo, suas atuações têm sido decisivas. Ele já marcou dez gols na temporada e deu 11 assistências.

Com a camisa da seleção peruana, ele foi ainda melhor e ajudou a equipe comandada por Ricardo Gareca a garantir vaga na Copa do Mundo da Rússia. O time venceu a Nova Zelândia por 2 a 0, na última quarta-feira, e Cueva deu o passe para os dois gols.

Farfán e Cueva, com camisa de Guerrero, comemoram vitória do Peru sobre a Nova Zelândia (Foto: Ernesto Benavides/AFP)

Farfán e Cueva, com camisa de Guerrero, comemoram vitória do Peru sobre a Nova Zelândia (Foto: Ernesto Benavides/AFP)

No confronto diante do Botafogo, o gringo terá um papel importantíssimo em campo, já que Hernanes está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e não atuará pela primeira vez desde que foi contratado no meio do ano. Resta saber como ele será escalado, se centralizado ou aberto pela esquerda. A definição ocorrerá no treinamento deste sábado.

Além de muito feliz pelo objetivo atingido por Cueva, a diretoria do São Paulo sabe que o assédio em cima do jogador vai aumentar. Vale lembrar que ele renovou seu contrato no início do ano até junho de 2021. A multa rescisória é de € 30 milhões (R$ 115,9 milhões).

Fonte: Globo Esporte

2 comentários em “Após realizar sonho pelo Peru, Cueva volta nesta sexta a São Paulo

  1. Na minha opinião o Cuevas é um cara que não dá pra contar, totalmente
    descompromissado, se o time quase foi rebaixado, dentro de campo ele é um dos maiores responsáveis, engordou, se perdeu na noite e agora que é “herói” no Peru, vai andar em campo, o que adianta ele jogar bem a cada 10 jogos, estilo o Ganso, não vale o custo benefício, vide a galinhada que com um time esdrúxulo e um esquema tático retranqueiro com jogadores se doando em campo, ganharam o brasileiro, tudo bem que teve a velha ajudinha da arbitragem, mas sempre foi assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*