Antes da hora, Wellington deve voltar a ser titular do São Paulo

O São Paulo deve ter uma cara bem conhecida de volta ao time titular contra o Atlético-MG, quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), em Belo Horizonte. O volante Denilson terá de cumprir suspensão por ter sido expulso no empate sem gols contra o Santos, domingo passado, e abre caminho para o retorno de Wellington à formação principal. Xodó da torcida, o jogador se recuperou de uma cirurgia no joelho esquerdo e estava se preparando para essa oportunidade. Chegou a hora.

No próximo 12 de setembro, dia do duelo com o Galo, Wellington completará exatos sete meses fora do time titular. A última vez que ele saiu jogando foi na derrota por 1 a 0 para o Corinthians, pela primeira fase do Paulistão. O volante ainda cumpriu uma suspensão por acúmulo de cartões amarelos antes de sofre a lesão no joelho que o deixou no departamento médico por um semestre e lhe tirou a chance de defender a Seleção nas Olimpíadas de Londres – o volante estava bem cotado para integrar a equipe de Mano Menezes.

Wellington costuma recordar os dias no Reffis como dolorosos. Não por conta dos exercícios, e sim por estar longe dos gramados, por ter de assistir aos jogos do Tricolor pela TV. Isso passou. O volante voltou a integrar os treinos do São Paulo e a ser preparado para reassumir o posto de titular quando preciso – Ney Franco já temia perder Denilson por suspensão, uma vez que ele já estava pendurado.

No entanto, Wellington ainda não está com ritmo de jogo. Depois da lesão, ele atuou por apena 51 minutos em suas três participações. O volante reestreou na goleada por 4 a 0 sobre o Botafogo. Com o triunfo já assegurado, teve pouco trabalho nos 28 minutos que ficou em campo. Na derrota por 1 a 0 para o Bahia, novamente Wellington entrou no segundo tempo e jogou por 14 minutos. Ney Franco queria utilizá-lo no empate por 1 a 1 contra o Internacional, mas considerou que o ritmo do jogo não era o adequado para o volante. O mesmo iria ocorrer no clássico com o Santos, se não fosse a expulsão de Denilson. Wellington entrou em campo para segurar o 0 a 0 por nove minutos e teve sucesso.

Agora, o desafio é maior. Além de o adversário não ser nada fácil – o Galo é o vice-líder do Brasileirão –, Wellington terá de atuar por 90 minutos.

Fonte: Globo Esporte – Foto: Vipcomm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*