Animação de Ceni cria dúvida em Muricy sobre aposentadoria

Tida como certa desde abril, quando o próprio Rogério Ceni convocou entrevista para anunciar sua decisão, a aposentadoria do ídolo são-paulino ao final do ano começa a ficar sob dúvida. Questionado nesta sexta-feira sobre o fato de o clássico de domingo contra o Palmeiras ser o último do goleiro, Muricy Ramalho alimentou a suspeita de que sua carreira possa ser novamente estendida.

“Os jogos, para ele – se é que vai parar -, estão sendo eventos. Ele está jogando com tudo”, disse o treinador, em determinado momento. “Ele está muito animado, porque quer conquistar alguma coisa ainda. Ele passa isso na conversa com seus companheiros. Ele está agarrando demais, é uma coisa incrível. Cada vez que passa o tempo, ele agarra mais. Fisicamente, já não é como antes, mas está melhorando cada vez mais a técnica”.

Em abril, quatro meses depois de renovar contrato por mais um ano, Ceni convocou entrevista para anunciar que se aposentadoria em dezembro. Só que, ao longo da temporada, ele teve boas atuações, as principais recentemente, e passou a ouvir apelo da torcida para ficar. Por algum tempo, todos no clube, inclusive Muricy, não acreditavam que isso pudesse ser possível. Agora, no entanto, nem o treinador tem tanta certeza, dada a animação diária do jogador de 41 anos, autor de dez gols e outras tantas importantes defesas nesta temporada.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Goleiro de 41 anos está mais feliz do que nunca no dia a dia, na avaliação do treinador são-paulino

“No nível que está jogando, acho que cria dúvida até nele. ‘Estou jogando pra caramba e vou parar?’. Jogador sabe o momento. Acho que o momento está sendo muito bom. Todo final de ano, quando falam que ele está parando, ele agarra tudo. Como foi no Chile (em jogo contra a Universidad Católica, pelas quartas de final da Copa Sul-americana de 2013). Ele realmente é acima da média. Acho que isso cria um pouco de dúvida”, suspeitou, nesta sexta-feira.

“No ano passado, ele estava muito aborrecido, triste, aí sim queria parar. Ele estava aborrecido com a situação do São Paulo, com a falta de ambiente, com as pessoas que não se comprometiam. Neste ano, está totalmente o contrário, porque a gente tem um grupo muito bom. Nunca vi ele tão feliz como agora. Ele está suave. Ás vezes, ele é meio chato, quando a coisa não está boa (risos). Por isso é que a gente acha que vai ser difícil ele parar nesse nível, mas ele é que tem que definir”, continuou.

Mesmo com a dúvida de Muricy – que já trabalhava com a ideia de ter Denis como titular a partir de janeiro -, o planejamento do departamento de futebol não se altera. O vice-presidente de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, não pretende contratar nenhum outro goleiro. A única medida a ser desfeita seria cancelar o jogo festivo marcado para 22 de fevereiro, no Morumbi.

“Todos os (jogadores) diferentes são assim. A gente já viu isso. O Pelé ia parar, depois parou dez vezes”, brincou o comandante são-paulino, em claro aviso à diretoria de marketing.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*