Andrés alfineta polêmica de Aidar: ‘No Corinthians, iríamos presos’

A briga política no São Paulo virou tema da entrevista coletiva do ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, na tarde deste sábado. O dirigente alvinegro comentou sobre o racha entre o atual presidente são-paulino, Carlos Miguel Aidar, e o ex-mandatário, Juvenal Juvêncio.

– Quando falei há três anos, ninguém acreditava. Calma que vem mais coisa. Pensa que acabou? É (troca de acusações) de ambas as partes – disse Sanchez, em evento na Arena Corinthians.

Aidar assinou um contrato de prestação de serviços com a namorada, Cinira Maturana, garantindo a ela comissão em caso de faturamento com patrocínios e outros benefícios. O corintiano não perdeu a chance.

– No Corinthians, iríamos todos presos. Por lá, é normal – ironizou.

Corinthians ‘azarão’ na Libertadores

Para o ex-presidente, o Corinthians é considerado um azarão na Libertadores de 2015. O Timão terá de disputar a primeira fase do torneio, em um mata-mata contra um representante da Colômbia (Independiente Santa Fé ou Once Caldas), nos dias 4 e 11 de fevereiro.

Em 2011, Sanchez era o presidente do clube quando o Timão caiu para o modesto Deportes Tolima (COL), sendo o primeiro clube brasileiro a cair na primeira fase do torneio sul-americano.

– O raio não cai duas vezes no mesmo lugar. Contra o Tolima, foi um jogo no começo da pré-temporada. O treinador (Tite) estava há dois meses no clube. A culpa foi minha e dos jogadores. Já foi falado agora para os jogadores se cuidarem nas férias. Vamos cair num grupo forte. Somos a zebra no grupo, tem o “papa Libertadores”, que é o São Paulo, ganhou tudo, e o San Lorenzo, atual campeão. Vamos, humildes, tentar a classificação – disse, também de forma irônica.

Fonte: Lance

4 comentários em “Andrés alfineta polêmica de Aidar: ‘No Corinthians, iríamos presos’

    • Lementavel afinar coisas do tipo…
      Se aproxima o jocoso adjetivo ao PT admite o PSDB como opção…
      O Q não é flor q se cheire meu caro.
      Calma q o andor é de barro…

      Por favor não se baseie apenas na mídia dominante pra formar sua opinião …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.