Alguém me disse

Sábado à noite jantaram num restaurante aqui na Capital três senhores conselheiros do São Paulo: Roberto Natel, vice-presidente, Antonio Donizete Gonçalves – o Dedé -, e Douglas Schwartzman, o representante do Jack. Quem viu e me contou disse que está nascendo aí um triângulo político para trabalhar uma candidatura para 2020.

É preciso lembrar que Roberto Natel é vice-presidente do São Paulo, portanto, estaria ligado a Leco e os outros dois estão na oposição. Aliás, fazem parte de um mesmo grupo.

Roberto Natel não esconde de ninguém que seu maior objetivo é ser presidente do São Paulo e hoje, dentro do Conselho de Administração, faz oposição ferranha a Leco, votando contrariamente a grande maioria das propostas apresentadas.

Fica cada vez mais claro que algumas pessoas já estão vivendo 2020 em pleno 2018.

 

Paulo Pontes

17 comentários em “Alguém me disse

  1. Para quem não gosta de mosquitos a limpeza do balcão se faz necessária. Essa limpeza ninguém quer fazer e o SPFC fica na mão dessas pragas. Rezemos para surgir alguém que o faça. Fora mosquito Leco Leco e os demais mosquitos de balcão. Limpeza já!!!

    • O Abílio Diniz, apos a morte do pai, “passou a perna” nos irmãos e tomou conta de quase tudo que o pai criou. Uma briga muito comentada na época. Caso ele venha a ajudar o SPFC será muito difícil sua convivência. O Grupo Casino, francês, hoje dono do Extra Supermercados, tem péssimo relacionamento com o Abílio.

  2. Roberto Natel dos.postos de gasolina com o “amigo” do Jack?
    Meu Deus, o SPFC caiu em desgraça desde a volta do cachaceiro safado e sua corja, que estão no poder.
    Pobre clube que já foi gigante antes do larápio Juvenal voltar com apoio desses imprestáveis e vendidos conselheiros!

  3. De há muito tempo venho colocando neste espaço a necessidade de mudança radical, o clube não tem mais capacidade de gerar pessoas capacitadas para gerir o futebol. A independência do futebol é fundamental para sua manutenção em alto nível. Isto fica claro pelo tempo que estamos em crise, a estrutura técnica do futebol foi refeita dezenas de vezes nos últimos anos e continua igual, foram e vieram diretores, técnicos e jogadores sem qualquer evolução. O problema está no intramuros, na política do clube criada por JJ que deixou um legado autocrático, onde vem em primeiro lugar interesses pessoais. Ou o futebol se separa administrativa e financeiramente ou será isto que estamos vendo e daí para pior.

  4. Paulo, sou leitor diária do TNW. Me parece que o amigo nos anuncia algo que já esperavamos. Não tenho perspectiva de melhora em curto prazo no que toca à política do mais querido.

  5. Natel segue o mesmo caminho de Leco. O mesmíssimo. Leco também sempre quis a presidência. Tanto articulou e conspirou que chegou lá.

    Tragicamente, ao que tudo indica, nosso jejum de títulos perdurará por longos anos na próxima década.

  6. Esse é o problema do tricolor, não tem ninguém la dentro para arejar, sai Leco e continua alguém igualzinho, oposição, situação, não tem ninguém que nos permita ter alguma esperança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*