Aidar se irrita, e São Paulo desiste de Sabella

O São Paulo desistiu de esperar uma resposta do técnico argentino Alejandro Sabella e encerrou as conversas de negociação nesta quinta-feira. A decisão é pessoal do presidente Carlos Miguel Aidar e foi informada pelo departamento de comunicação do clube. Aidar se irritou com mais uma resposta evasiva do treinador que levou a Argentina ao vice na última Copa do Mundo e decidiu não mais aguardar a definição.

A decisão de Carlos Miguel Aidar passa por cima daquilo que o vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro e outros membros da diretoria pensavam e discutiam na noite de quarta-feira após a vitória sobre o Corinthians. A diretoria saiu do Morumbi afirmando que, após conversa com o presidente, o São Paulo esperaria até sexta-feira – data imposta por Sabella como prazo para resposta.

A desistência do São Paulo em contratar Sabella expõe grande divergência entre Aidar e Ataíde Gil Guerreiro. Até o fim da manhã desta quinta-feira o vice de futebol do São Paulo falava em esperar Sabella – Ataíde foi procurado, mas não atendeu a reportagem.

Segundo quem está próximo do presidente, Aidar mudou de ideia por ver o São Paulo longe das prioridades do argentino. Desde quando foi consultado, Sabella informou que esperava assumir um clube na elite do futebol inglês a partir de junho. Como ele não demonstrou mais interesse durante mais de duas semanas de conversa, Aidar desistiu.

O São Paulo agora vai esperar a definição do futuro de Vanderlei Luxemburgo no Flamengo. Se ele deixar o cargo, receberá uma proposta de Carlos Miguel Aidar, com quem tem boa relação e também falou diretamente por telefone nos primeiros contatos, logo após a saída de Muricy Ramalho. O São Paulo afirma que não haverá negociação enquanto Luxemburgo estiver empregado.

As outras possibilidades, no entanto, não seguem mais a hierarquia de opções anunciada por Ataíde Gil Guerreiro. O São Paulo diz que já estuda outros nomes que não sejam Vanderlei Luxemburgo e Jorge Sampaoli – outro argentino, este da seleção chilena, que só poderia assumir a equipe em julho, após a Copa América.
Desde a saída de Muricy Ramalho, no último dia 6, o São Paulo conversou com Abel Braga, Alejandro Sabella, Vanderlei Luxemburgo e Jorge Sampaoli. O primeiro aceitou a proposta, mas foi vetado por Aidar. Desde então, o coordenador técnico Milton Cruz assumiu como treinador interino. Em cinco partidas, obteve quatro vitórias – a mais importante delas nesta quarta-feira, sobre o Corinthians, por 2 a 0, que classificou o time às oitavas de final da Copa Libertadores.

 

Paulo Pontes

13 comentários em “Aidar se irrita, e São Paulo desiste de Sabella

  1. Sugestão: Em troca do Luxemburgo o tricolor poderia liberar para o Flamengo, a título de compensação, não o Pato, que está apenas emprestado e dependeria do curintia para seguir, mas o Luís Fabiano, o fabuloso. O Mengão já teve interesse nele. Acredito que seria bom pra todos…

    • Como liberar um jogador que nem do São Paulo é, o site do Terra não é confiável e já provou várias vezes com seus furos de reportagem!

  2. Depois de tanta atrapalhada, não dá para acreditar em nada que nosso presidente fala. Acabou a credibilidade. O que vier, nada, será surpresa para mim.

  3. Não mudou uma virgula de seu planejamento inicial, apenas ganhou tempo para quebrar resistências contra o Luxa, o que parece ter conseguido, já esta chegando no final. O inicio de tudo foi a batida de frente com o Murici no final do ano passado.

  4. Nossa aleluia, o seu Aidar acordou, ressuscitou só esperamos que não faça mais cagadas na contratacao de um novo treinador, é obvio quem deve vir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*