Aidar afirma que ex-CEO do São Paulo é “pífio”: “Não disse a que veio”

O São Paulo divulgou nesta terça-feira um comunicado assinado pelo presidente Carlos Miguel Aidar com o intuito de rebater as controversas declarações dadas pelo ex-CEO do clube, Alexandre Burgeois. Na nota, Aidar listou oito motivos que provocaram a demissão do ex-dirigente e chamou de “pífio” o desempenho de Burgeois nas funções que lhe foram passadas pela diretoria.

Em entrevistas concedidas ao jornal Folha de S. Paulo e ao canal SporTV, o ex-CEO disse que foi ameaçado por um assessor de imprensa do clube que participou da reunião de sua demissão. Segundo ele, o funcionário Olivério Júnior teria dito que o agrediria fora das dependências do Tricolor. Bourgeois também reclamou de uma suposta tentativa da diretoria são-paulina de minar seu trabalho. Ele diz que foi isolado dentro do clube e impedido de acessar documentos.

Para Aidar, Bourgeois “não disse a que veio” no São Paulo. Ele ainda classificou as afirmações do ex-dirigente de “inverídicas”. Confira abaixo as oitos justificativas do presidente para demitir o ex-CEO:

– quebra de confiança, já que ele informava estar visitando instituições financeiras, quando na verdade estava participando de reuniões de caráter político;

– desempenho pífio nas tarefas a ele confiadas, como, por exemplo, deixar de produzir um diagnóstico com base em entrevistas e reuniões com os vice-presidentes;

– perfil profissional incompatível com o momento vivido pelo clube, que exige um profissional com mais experiência em renegociações com bancos e instituições financeiras;

– viés inadequado de empresário de futebol, talvez decorrente de sua atuação no passado;

– vazamento de informações internas do clube para alguns jornalistas por ele eleitos, em desacordo com as estratégias e políticas de comunicação do clube;

– aproveitamento do trabalho de terceiros, como se fosse por ele produzido;

– falta de iniciativa de integração com as várias áreas do clube, à exceção do CT da Barra Funda para tirar fotos;

– não apresentação de solução financeira ao Clube, embora tenha se posto como pai do FIDIC quando este projeto é de autoria de outra pessoa;

 

Fonte: Gazeta Esportiva

3 comentários em “Aidar afirma que ex-CEO do São Paulo é “pífio”: “Não disse a que veio”

  1. “perfil profissional incompatível com momento vivido pelo clube” – Então me diz Aidar, por que ele foi contratado? A verdade é só uma, a “profissionalização” que Aidar quer, é da boca pra fora, é só para dzer q ele esta fzendo alguma coisa, para conseguir a reeleição. Como se profissionaliza uma gestão, que só tem amadores, e q a maioria só prioriza o interesse próprio. Tipo : Aidar, Ataide, Douglas… Ninguém quer largar o osso. Aidar deve ter dito ao Alexandre antes de demiti-lo: Alexandre, eu te disse para procurar tudo de ERRADO no clube, MÁÁÁS, tudo de ERRADO, q o Juvenal fez, e NÃO oq eu fiz, e continuo fazendo. É por isso q estou te demitindo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*