Aguirre critica atuação do time, mas diz que nada está definido

O primeiro revés do técnico Diego Aguirre no Morumbi tem explicação. Ao menos para o próprio treinador, o grande problema do São Paulo foi ter entrado um pouco menos focado do que costuma fazer no Campeonato Brasileiro. Com a derrota por 1 a 0, o Tricolor Paulista precisará de um bom resultado na Argentina para avançar na Copa Sul-Americana. Para Aguirre, algo totalmente possível.

– Penso que nós não entramos totalmente focados como estamos fazendo no Brasileirão. Hoje, no futebol, isso pode acontecer. No segundo tempo, melhoramos, tivemos algumas chances e tomamos um gol. O São Paulo é um time que aproveita bem os espaços. Normalmente aqui, em casa, fazemos bons jogos. São jogos que acontecem. A verdade é que queríamos encaminhar a classificação – lamentou, e completou em tom mais otimista durante a entrevista coletiva na sala de imprensa do Morumbi:

– O que pode falar é que acabou o primeiro tempo. Ainda tem muita coisa adiante. Tenho confiança no time. Sei que ainda temos muitos jogos pela frente. O importante é quem vai classificar. Vai ser outra história. Podemos fazer um jogo melhor, como já fizemos. Hoje não encontramos os caminhos para o gol. Temos que acreditar no nosso trabalho. Vamos pensar agora no jogo do domingo e, mais adiante, vai ter a segunda parte desse jogo. Logicamente, não estou feliz pelo o que aconteceu.

A partida trouxe à tona uma face nervosa do São Paulo. Na etapa complementar, Diego Souza se envolveu em confusão e acabou levando cartão amarelo. Depois, pouco minutos após entrar, Brenner acabou expulso por empurrar um jogador adversário. A catimba argentina e o placar adverso acabaram tirando a equipe do sério.

– Talvez nós ficamos um pouco nervosos. Isso não pode acontecer. Vínhamos de uma sequência boa. Sempre falo de respeitar os rivais. Demoramos para mudar a chave. Não estou me desculpando. Sinto que poderíamos ter jogado mais. Os jogadores não são máquinas. Tem muita coisa emocional. Assim como me senti orgulhoso nos últimos jogos, temos que assumir que pode ter uma derrota. O que não pode acontecer é que essa derrota nos afete. Precisamos continuar sendo protagonistas do Brasileirão. Como time, temos que ter tranquilidade, maturidade e nos preparar para o que teremos lá na frente – afirmou Aguirre.

O próximo desafio do São Paulo será neste domingo, novamente no Morumbi, contra o Vasco, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Momento para aproveitar a presença da torcida e fazer valer o discurso de “finais” de Diego Aguirre. Com dois pontos a menos do que o líder Flamengo, o Tricolor Paulista está na briga direta pelo título nacional.

– Buscaremos nossas armas, nossas variantes de jogo e ir para ganhar em Santa Fé. É algo que não pode acontecer. Vamos trabalhar para fazer um bom jogo. Estamos pensando em cada jogo como uma final. No domingo, é um jogo que significa muito para nós. São três pontos que devem ficar em casa. Todos devem estar à disposição. Vamos com força máxima e tentar ir para o melhor jogo possível – finalizou Diego Aguirre.

Um comentário em “Aguirre critica atuação do time, mas diz que nada está definido

  1. Ele devia se alto criticar tb, pq poupou jogadores pra que? nao aprendeu ainda que em casa vc nao perde pontos nao importa o torneio, ainda mais sul americana e libertadores, pode ate reverter se o time jogar completo e focado como tem jogado, mas para mim ja era, e outra coisa todo esse tempo nao aprendeu ainda que nao temos elenco, temos somente 1 time, entao nao adianta inventar, e tem que reunir com os jogadores titulares que jogaram e nao jogaram nada e falar que se jogarem desse jeito tudo que foi feito ate agora ira por agua abaixo pra frente.
    Como diz o ditado, a bola pune o time que nao joga e erra d+.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*