Abel diz sim ao São Paulo, mas clube espera Sabella até sexta

Abel Braga aceitou na terça-feira (8) a proposta para ser técnico do São Paulo. Depois de recusar a oferta devido ao acerto prévio e milionário com o Al Jazira, dos Emirados Árabes Unidos, o treinador ouviu da família a preferência por permanecer no Brasil, recuou e respondeu positivamente ao São Paulo. O clube, no entanto, aguarda até sexta-feira (10) um posicionamento do argentino Alejandro Sabella, que negocia atualmente com o Manchester City, da Inglaterra.

Nesta quarta-feira o São Paulo pediu a Abel Braga mais dois dias para decidir. O São Paulo espera ter de Sabella uma posição mais clara apesar de o argentino ter perdido à diretoria são-paulina prazo até o próximo dia 17, sexta-feira na semana que vem para dar a resposta. O São Paulo, no entanto, não quer aguardar tanto. Até lá terá enfrentado Red Bull, pelas quartas de final do Paulistão, Danúbio, pela Copa Libertadores e estará às vésperas de uma eventual semifinal de estadual e do confronto decisivo contra o Corinthians, também pela Libertadores.

Sabella pediu mais dez dias porque atualmente disputa o cargo no Manchester City com o italiano Carlo Ancelotti, treinador do Real Madrid. O chileno Manuel Pellegrini dificilmente ficará no clube inglês ao final desta temporada. Se daqui a dois dias o argentino afirmar ao São Paulo que precisará, de fato, de mais uma semana para decidir, ele terá grandes chances de sair do páreo no Morumbi. Sabella comandou o vice-campeonato da seleção argentina na Copa do Mundo de 2014 e foi campeão da Copa Libertadores pelo Estudiantes, em 2009.

LUXEMBURGO NÃO ESTÁ DESCARTADO

Não está definido, no entanto, que o próximo treinador do São Paulo será Abel ou Sabella. Quem negocia é a diretoria de futebol, mas quem assina o contrato é o presidente Carlos Miguel Aidar.

Segundo a diretoria do São Paulo, o clube já está conversando com Vanderlei Luxemburgo, hoje o nome mais forte dentro do clube, entre vice-presidentes, diretores e conselheiros.

O problema de Luxemburgo é estar empregado. E no Flamengo, um clube com o qual o São Paulo tem excelente relação entre diretorias. Ele também tem multa rescisória de mais de R$ 1 milhão para sair.

O sim de Abel não representa que ele será necessariamente o escolhido caso não haja acordo com Sabella. O São Paulo quer ter primeiro a resposta definitiva dos treinadores com quem conversa para depois decidir qual deles será o escolhido. Segundo a própria diretoria são-paulina, na próxima semana Aidar pode preferir intensificar as conversas com Luxemburgo caso não receba sinal positivo de Sabella.

Abel Braga tem uma proposta de contrato de dois anos do Al Jazira, clube que treinou entre 2008 e 2011, e um acordo avaliado em mais de R$ 50 milhões entre todos os valores somados. Nos últimos dias, enquanto conversava com o São Paulo, sua família pediu que ele fique no Brasil – sua esposa, em especial, disse que não o acompanharia na nova jornada pelo Oriente Médio. Isso pesou para que o treinador aceitasse a proposta do São Paulo. Abel está atualmente na Romênia, onde seu filho Fábio joga.

SAMPAOLI NO PÁREO

Não está totalmente descartado pela diretoria do São Paulo o nome de outro argentino: Jorge Sampaoli, treinador da seleção chilena. Segundo quem comanda as negociações com os possíveis sucessores de Muricy Ramalho, o próximo treinador do São Paulo será um dos quatro: Abel, Sabella, Luxemburgo ou até Sampaoli. O técnico da seleção chilena, no entanto, tem enorme barreira para assumir o clube do Morumbi. Tem contrato com o Chile até a Copa do Mundo de 2018 e nos próximos meses disputará em casa a Copa América. Por isso, só poderia assumir o clube no início do segundo semestre, cenário que o São Paulo não pode aguardar.

O nome que foi discutido antes da demissão de Muricy Ramalho e que agora está descartado é o de Leonardo, ex-diretor do Paris Saint-Germain, ex-técnico de Internazionale e Milan e ex-jogador do próprio São Paulo.

Leonardo era um dos preferidos para assumir o clube caso Muricy deixasse o comando no fim do primeiro semestre ou ao término de seu contrato, que se encerraria em 31 de dezembro de 2015. O português André Villas-Boas, eterno sonho do clube do Morumbi desde 2012, informou que não poderá deixar o Zenit, da Rússia, neste momento.

 

Fonte: Uol

17 comentários em “Abel diz sim ao São Paulo, mas clube espera Sabella até sexta

  1. Acho que Abel nao vem, mesmo com apelo da familia, pq é muita grana e vai trabalhar sossegado, 50 milhoes em 2 anos, dá um pouco mais de 2 milhoes por mes, aonde iria ganhar isso o Brasil, no sao paulo no maximo 500 mil, com certeza ele nao vira só se for muito louco mesmo e respeitar a familia.
    Eu insistiria pesado em luxemburgo, ja que ele quer vir e deve aceitar ganhar os 500 mil que o Muriçoca ganhava, se fosse sao paulo rachava com ele essa multa.
    Esse tal de Sabella nao vem tb, o time ingles esta na parada e nao dá para competir, entao nao tem muito o que fazer.

  2. Eu não apostaria em Sabella.

    Se for para ter alguém que seja o Luxemburgo, mas, o mais óbvio seria trazer o Abelão que hoje já disse ser muito difícil aceitar pq já verbalmente acertou com o time dos emirados arabes.

  3. Ficam fazendo “c… doce” para escolher logo o técnico que vai acabar sobrando um Ney Franco da vida!

    Diretoria continua amadora infelizmente!!!!

  4. Também não entendo porque esses amadores querem trazer um estrangeiro, como esse Sabella, se fosse um Bianchi, Bielsa ou Pellegrini vá lá. E ainda essa matéria meia boca do Uol dizer que SPFC e Flamengo tem um bom relacionamento ??? Esqueceram da Taça de Bolinhas ???

  5. Gostaria de lembrar que o time da Argentina nesta Copa do Mundo não era muito bom nem muito organizado taticamente e dependeu muito dos lapsos de genialidade do Messi.

    A diferença é que não temos um Messi e o cara nem fala português.

    Essa diretoria não entende nada dos dois tipos de futebol. Esse jogado dentro das 4 linhas… e nem o que é jogado fora delas.

    • Sabella sabe falar português. Jogou no Grêmio e era auxiliar técnico do Passarela no Corinthians.

      Os dirigentes do Manchester City são amadores também?

      • Incrivel como gostamos de desmerecer gente competente por aqui
        ??? Quem afinal foi a vice do campeonato dos SETE ???? Scolari ????
        e poderia ter sido campea’ na’o fosse seus atacantes terem desperdicado
        as chances que apareceram.
        Ainda, reveja os jogos e me diga o que estava errado taticamente,
        Ainda, talvez, Sabella, saiba como fazer de Ganso um Messi cover.
        ??? Quem sabe ???
        Entre Abela’o, Sabella, e Luxa,
        SABELLA ‘e claro, aposto nele.

      • É de se pensar essa questão aí.

        A diferença é que lá, se faltar um cara com as características X pra encaixar o esquema tático, eles abrem a carteira e trazem. Aqui não, vai ter que se virar com Paulo Miranda, Edson Silva, Lucão e Tolói. E se implorar MUITO talvez consiga um Doria por apenas 6 meses. Aí eu quero ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*