São Paulo empatou pela covardia do time em campo

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, a extrema covardia do time em campo fez com que o Palmeiras encontrasse um resultado, ainda que através de um gol “cagado”, mas fruto de sua insistência em campo.

O começo do São Paulo no clássico foi avassalador. O time foi para cima, mostrou jogadas que demonstravam práticas em treinos, com infiltrações pelos lados, pelo meio. Antony tinha descidas agudas, Hernanes municiava o ataque, Reinaldo apoiava pela esquerda, trocando de posição do Tchê Tche, Pato e Pablo alternavam posição na frete. Enfim: era um time jogando.

Tanto é que com 10 minutos abrimos o placar, em jogada de Hudson para Hernanes que cruzou para Pablo marcar. Antes já houvera ocorrido jogada semelhante, só que pelo lado esquerdo e envolvendo Pato.

Deu a impressão que aquele bom time que sabemos que temos e que está no papel sairia para a realidade. O tal quarteto mágico, com Hernanes, Pato, Pablo e Antony iria arrebentar.

Mas com 15 minutos o time começou a recuar, colocar a marcação atrás da linha de meio de campo e dar espaço para o Palmeiras. O adversário, por sua vez, passou a mandar no jogo. Começou a criar chances. Thiago Volpi defendendo. Viveu de contra-ataques, mas aí Pablo se machucou. Acabou o São Paulo.

A substituição feita por Felipão no intervalo, colocando Carlos Eduardo para jogar aberta, desmontou nosso sistema defensivo. Cuca tinha colocado Tchê Tchê para jogar pela esquerda, auxiliando a marcação, já que Pato não costuma voltar. Mas Hudson ficou vulnerável e, por mais que Antony se esforçasse para cobrir seu setor, o Palmeiras continuou envolvendo o São Paulo.

O São Paulo ainda teve duas chances: uma com Raniel, no comecinho do segundo tempo e outra com Pato. A primeira, gol absolutamente perdido; a de Pato, uma defesa gigantesca de Weverson. Fora isso, sobraram alguns contra-ataques, mas erramos todas as saídas.

Aliás, Thiago Volpi rifafa a bola para o meio do campo e, com um ataque completamente baixo, perdíamos todas. O Palmeiras envolveu, tentou, Volpi defendia. Mas uma infelicidade, Dudu chuta,a bola prensa com Reinaldo, sobe, cai de repente, Volpi falha e a bola bate na trave e entra. Nós somos vítimas de gols “cagados” do Palmeiras.

Mas aí fica a seguinte questão: onde estão os 21 dias de treinos? O que foi feito nesse período? O Palmeiras jogou quarta-feira pela Copa do Brasil, poupou cinco jogadores, e acabou o jogo voando, enquanto o São Paulo acabou o jogo morrendo Cadê a preparação física? Cadê o embasamento técnico/tático?

Meu Deus, até quando vamos ter que aguentar essa incompetência generalizada? O que acontece no São Paulo? Temos um ótimo time no papel, um dos melhores técnicos do País, e o time não anda.

Eu disse que não aceitaria outro resultado que não a vitória. E não aceito. A incompetência continua imperando e, se a coisa continuar assim, nem vaga para a Libertadores nós vamos conseguir.

19 comentários em “São Paulo empatou pela covardia do time em campo

  1. Poxa
    Ainda estão esperando vaga na libertadores???
    Sinceramente, com Leco na presidência, não caindo pra série B está ótimo.
    Não há esperança alguma com o Leco.

    Pior ainda vai ser se ele conseguir eleger seu candidato.

  2. A minha análise do time e desse jogo, é bastante simples e coincidente com a base do seu comentário Paulo Pontes. Time covarde, com mais medo de tomar gol, que vontade de fazer gols. Um treinador que tem repertório pobre de jogadas… sendo que a mais conhecida delas é o “cuca-bol”. Por isso ele insistiu tanto em ter um poste como centro-avante. Um ano sem ganhar um clássico… viramos time médio, com viés de pequeno.

  3. Time do leko & cia.
    Querem enganar quem, seus otarios.
    Contrataram dois refugos de flu e cruzeiro.
    melhor darem chance entao aos da base,
    fica mais barato, do que queima-los no banco.
    Che, o homem de confianca do trenero sem vontade de vencer.
    Club de cuervos, di mierda.

  4. Perfeita sua análise Paulo Pontes.
    O time, seguindo exatamente o mesmo roteiro dos empates em casa contra Flamengo e Cruzeiro, após marcar o primeiro gol recuou todo e chamou o adversário para o nosso campo.
    O mais incrível é o Cuca negar que essa orientação tenha partido dele. Surreal!
    Antony, a partir dos 20 minutos do PRIMEIRO tempo recuou para fechar a lateral direita. Esse movimento foi claramente TREINADO.
    Nosso time não tem a velocidade e um meia de ligação para fazer funcionar o contra-ataque. Ficamos recuados e com as falhas de Hudson e Reinaldo viramos presas fáceis.
    Há dois meses que não vencemos um jogo. Nos últimos 8 jogos empatamos cinco e perdemos 3. Em 10 rodadas do Brasileiro só vencemos 3 jogos. A última vitória no Morumbi foi contra o Botafogo,em Abril, na primeira rodada do campeonato.
    A continuar assim corremos risco de rebaixamento este ano. Precisamos começar a olhar para baixo.

  5. Só pra completamentar: alguns dão certo, como o Carille, o Mano e o Tite, mas porque tem uma defesa forte, como o Muricy também fazia, o SPFC fazia um gol e ele pedia pra recuar, mas tinha zagueiros, laterais, goleiro e volantes que garantiam, dificilmente falhavam, o mesmo acontece nos times dos técnicos que eu citei acima. Agora, vc querer garantir resultado com Reinaldo, Hudson e Tchê Tchê, eh muita inocência e mediocridade!!!

  6. Por isso que Telê era mestre e esses treineiros de hoje são MEDÍOCRES, o time faz 1 X 0 é o covarde do Cuca manda recuar querendo matar o jogo no contragolpe. Telê não se conformava em fazer 1 X 0, o time massacrava o adversário até o final do jogo, não dando chances pro adversário.
    Podia até perder, mas era raro e acontecia porque tem aqueles dias que nada dá certo, mas não faltava empenho no ataque.
    Mas, mestre eh mestre, por isso será eternamente lembrado como o melhor técnico do Brasil e um dos melhores do mundo de todos os tempos.
    Já esses outros, são MEDÍOCRES demais pra pensar e merecer vencer grandes jogos, enganadores, covardes e fracos mentalmente como esse Cuca.
    Lamentável!!!

  7. Não vejo o time “cansado” ou mal preparado fisicamente.
    Vejo um time acovardado; inseguro. Vejo um técnico correndo atrás de um resultado com muito medo de perder.
    Ontem o Palmeiras foi um time qualquer e em nenhum momento mostrou porque está a 33 jogos sem perder. Talvez tenha mostrado, apenas, a qualidade dos outros times brasileiros, que não conseguem vencê-lo, mesmo quando apresentam um jogo fraquíssimo como o de ontem.
    Onde vejo culpa?
    Em jogadores, claro, como o craque de 12 milhões que sai na cara do goleiro e perde gol feito.
    No imponderável, que vem nos maltratando em campo há anos, como contusões, acidentes de bolas que insistem em entrar após jogadas ridículas de adversários ou bolas que vivem batendo em zagueiros e sobrando para atacantes adversários.
    Na goleirada que, contra o S.Paulo, sempre parece desempenhar a cima de sua capacidade (não ontem porque o goleiro palmeirense é de fato ótimo).
    E, principalmente, pela falta de um técnico capaz mas corajoso.
    O que estava fazendo o Cuca, ontem, vendo o S.Paulo com os onze jogadores atrás da linha da bola e o Palmeiras jogando mal mas vindo pra cima. Como eu, e muitos torcedores, não percebeu que era questão de tempo para que o gol fosse levado?
    Então, após o gol e com o Palmeiras completamente perdido em campo (não tinha saída de bola; no mano a mano os jogadores são-paulinos estavam levando vantagem; o time estava jogando bem), cinco minutos após o gol lá estavam os onze atrás da linha da bola e tentando contra-ataques, que até saíram, mas que morreram sempre em erros no último passe ou falta de capacidade dos finalizadores.
    Cadê a posse de bola pra diminuir os riscos e aumentar nossas chances?
    Cadê a marcação mais alta, num momento em que o adversário estava muito vulnerável e que podia nos proporcionar até uma goleada?
    Nada disso! Nosso treinador parecia confortável em tentar segurar o resultado por longos 80 minutos entregando a bola completamente para o adversário.
    Não precisava ser vidente para saber o resultado que, só não foi pior, pelas ótimas defesa do nosso goleiro.
    Então, seu Cuca, estamos decepcionados. Eu, particularmente, mais com a covardia do que com os treinamentos que, pelo menos no início do jogo, pareceu terem sido bons.
    Qual vai ser a desculpa agora???
    E.T.
    Ao meu colega Beto:
    Cair talvez não seja o caso, mas que podemos, sim, passar o resto da temporada torcendo para não “dormirmos” no Z4, com certeza. É só perder o próximo fora de casa e a coisa deve desandar . . .
    Abraços!!!

  8. Cuca vou deixar de chamar você de MESTRE CUCA e sou vou voltar a lhe tratar assim quando você perder esse medo de treinador pequeno de perder o cargo e se tornar o grande treinador que você sempre foi .

    Outra coisa não chamarei mais o são Paulo de soberano ,ate deixar de ser um time medroso e principalmente contratar jogadores tenham vontade de jogar e se tornar ídolos nesse clube . já que hoje os jogadores vem jogar no são Paulo apenas com9 um9a única m9otivaçao do clube ser um bom pagador

    30 dias perdidos , tenho certeza que não houver treino algum do que eu falei para você treinar o time .

    Apenas um milagre esse time é campeão esse ano , uma pena porque se tivesse feito nesses 30 dias o que o beto falou seriamos campeões brasileiro .

    TRISTE, MUITO TRISTE COM TODA ESSA BAGUNÇA

  9. vou falar algo que muita gente torce o nariz:
    Se este elenco jogasse com a mesma vontade durante os 90 min que joga o time da zona leste, teríamos ontem saído com a vitoria… e vou além…. garanto ainda que no final do campeonato teríamos pelo menos 5 ou 6 pontos a mais.

  10. Clube do leko & cia,
    nao se esquecam. Agora amigo, crucificar o Volpi que nos salvou da derrota, ainda dizer que temos um dos melhores treneros do paiz, desde quando esse infeliz retranqueiro esta entre os melhores. O time dele e como a diretoria, da do. Nosso time e como sua radio, excelente, porem musicas do passado, cade as de hoje. kkk
    Ainda no sabado so ouvi gols de jogos do passado na Tweb, pronto cade os gols das conquistas recentes, nao temos simplesmente. Viramos um Club de cuervos,
    fazendo uma comparacao infeliz, masss fazer o que. Realidade machuca.

  11. Em primeiro lugar, jogamos com o melhor time do Brasil. Líder do Brasileiro e invicto a 33 jogos.

    Vi evolução do time. Um primeiro tempo bom de todo o time, exceto do Tchê Tchê, que errou tudo hoje. Desperdiçou pelo menos 4 contra ataques.

    Erros individuais decidem clássicos. Hoje foi a vez do Volpi e do Raniel.

  12. Preparação medíocre facilita lesões. Pablo não deve jogar mais esse ano e assim a desculpa pra mediocridade permanecerá. Culparão mais uma vez o acaso pela incompetência facilitando negociatas como desse lixo que contrataram

  13. Nada mudou infelizmente, sp fez uma fumacinha no começo e foi péssimo no segundo tempo, claramente pior no físico que o adversário como sempre. Achei o gol mto mais cagada do que falha do Volpi.
    Cuca foi mal de mais , depois desse tempão treinando pra isso?? Um massacre no segundo tempo!!
    Nota zero para os 2 laterais, NAO temos laterais, não se salva nenhum ! Incrível!
    Tchê tchê péssimo!!
    Pato mal.
    Falecido Pablo, ressuscitou pra fazer um golzinho e voltou para o cemitério, quem sabe ano que vem ele volte no próximo eclipse .
    E pra finalizar , estreia bem fraquinha do novo centro avante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.