A derrota para o Atlético e as contratações anunciadas

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, em primeiro lugar, antes de começar minha análise sobre a partida desta quarta-feira e as contratações, deixo claro que não sou nem nunca fui dono da verdade, minha vida foi pautada pela democracia e debate, mas sempre em alto nível. Raramente respondo a comentários nas Notas dos jogadores ou no meu editorial, pois se já coloquei minha opinião, cabe aos leitores debaterem, concordando ou não. Mas, se me sinto ofendido, me dou o direito de responder. Só por isso postei algumas respostas ontem após o jogo.

Dito isso, mantenho minha posição de que o time pode ser criticado por tudo, por não ter um padrão tático, não ter jogadas ensaiadas, ter jogadores ruins no elenco, mas não falou vontade e empenho neste jogo contra o Atlético-PR. Perdemos o jogo por dois erros consecutivos de Militão – que tem todo o crédito do mundo -, logo a três minutos de partida, e não conseguimos furar o ferrolho armado por Eduardo Batista.

Quando elogiei Rogério Ceni foi porque ele escalou o que, aparentemente, tinha de melhor para este jogo e percebeu que Cícero continua sendo um zero a esquerda. No intervalo postei nas redes sociais que, fosse eu o técnico, voltaria com Denilson no lugar de Cícero. Foi o que ele fez.

O time cresceu, virou jogo de ataque contra defesa, mas o São Paulo não conseguia penetrar. Faltava a criatividade de Cueva, que está crescendo de produção, é verdade, mas ainda está longe de apresentar o futebol de antes de sua contusão.

Rogerio abriu mais e colocou o ineficiente Wellington Nem no lugar de Militão. Os temidos contra-ataques não vieram. Com Nem e Denilson abertos, Marcinho e Junior Tavares chegando em todos os ataques, Cueva ganhou liberdade para flutuar em campo e armar o jogo. Mas, reconheço, exageramos nos cruzamentos e entendo que isso só aconteceu porque a retranca atleticana estava muito forte. E aqui culpo Rogério Ceni de não ter um esquema alternativo, que possa furar retrancas. Uma jogada ensaiada, passagens de laterais, sei lá. O técnico é ele, não eu. Ele é quem tem que pensar e criar isso.

Por fim, achei o resultado injusto sim. Longe de ter sido o futebol dos sonhos, temos que reconhecer que o São Paulo fez um bom segundo tempo e poderia ter saído de Curitiba com uma vitória. Talvez falte treinar um pouco de finalizações.

Contratações

Petros: cairá muito bem nesse meio de campo do São Paulo. Chega para ser titular. Certamente no lugar de Cícero. Formará uma ótima dupla com Jucilei. É um jogador cascudo, impetuoso, que sabe carregar a bola e tem ótimo poder de marcação. Li um comentário aqui mesmo no site que “é mais um gambá no time”. Talvez fosse melhor não trazer o Petros e dispensar o Jucilei, para não termos “gambás” no time.

Arboleda: não conhecia esse jogador. Quando o São Paulo passou a cogitar sua contratação, passei a observá-lo. Puxei alguns jogos da Universidad Católica de Quito e da Seleção do Equador. É um zagueiro magro, alto, que tem o estilo de jogo semelhante ao de Mina, colombiano do Palmeiras. Será titular, sem a menor dúvida. Tem boa adaptação tanto no lado esquerdo quanto no direito.

Jonathan Gomez: tem o estilo Danilo de ser. Bom domínio de bola, bom passe e chutes fortes e certeiros de fora da área. Apesar de atuar mais pelo meio, na ligação meio de campo – ataque, sabe abrir pelos lados do campo para compor com os alas, quando o time está no ataque. Também tem bom preparo para recompor com rapidez quando perdemos a bola. Pode ser titular no lugar de Thiago Mendes e ajudar Cueva na armação do jogo, até porque com Jucilei e Petros como volantes, será desnecessária a presença de Thiago Mendes, a não ser que ele seja escalado como lateral direito.  Aliás, talvez uma boa pedida.

Matheus Jesus: não conheço. O máximo que sei é que era reserva na Ponte Preta e está afastado por mau comportamento.  Até onde apurei, é jogador do mesmo empresário de Petros. Veio de graça para, numa vitrine como o São Paulo, conseguir alguma valorização para ser vendido. Foi uma forma de facilitar a vinda de Petros, coisa, aliás, que sempre existiu no futebol. Juan Figger, no começo dos anos 2000, trouxe alguns jogadores muito bons para o São Paulo. Para tanto, Marcelo Portugal Gouveia foi obrigado a “engolir” um tal de Lugano, da mesma forma como o clube, agora, está tendo que aceitar Matheus Jesus.

19 comentários em “A derrota para o Atlético e as contratações anunciadas

  1. Concordo plenamente com você .

    Quem sabe se o dono do site pedir ele não volta .

    Tiago Bandeira disse:
    22 de junho de 2017 às 22:32
    Apesar de tudo os comentários do Beto eram divertidos. #VoltaBeto kkkkk

  2. Deu certo .Ativou a saudade dele ao máximo

    Alexandre F disse:
    22 de junho de 2017 às 20:40
    BIÚ/Beto,
    Não tenho saudade alguma de lunáticos imbecis como “vcs”.
    Já lhe disse para procurar, com urgência, um psiquiatra, pois sua demência está aumentando.
    Agora, assim como o “Beto”, vc está querendo pautar o site do Paulo Pontes.
    Se liga, mané.
    Abra um site e escreve suas sandices à vontade.

  3. Caro Paulo Pontes,

    Concordo com sua análise. Acho tanto o Jucilei quanto o Petros ótimos jogadores.

    Acho que o time tende a crescer e fico feliz que estejamos vendendo algumas peças que podem nos render dinheiro e não estavam funcionando tanto assim em campo.

    Vamos ver o que acontece.

    Não concordo muito com esse esquema de três zagueiros. Nosso time tem ficado com um meio de campo muito fraco, lento e sem criatividade para dar lugar a mais um zagueiro.

    Acho que precisamos abrir mão de um zagueiro e jogar com Arboleda e Rodrigo Caio, ou Rodrigo Caio e Militão.

    Eu escalaria assim:

    Renan
    Thiago Mendes, Rodrigo Caio, Militão (ou Arboleda), Jr Tavares
    Jucilei, Petros
    Cueva, Jonathan Gomez, Marcinho
    Pratto

    E irmos testando Denilson, Brenner…. substituindo o Cueva ou o Jonathan Gomez de vez em quando.

    Temos que tomar cuidado e descansar o Pratto em um ou outro jogo. Ele é uma peça fundamental e manteríamos o Gilberto motivado.

    Mas esta é a minha humilde opinião. Esse time, jogando um 4-2-3-1, com variações para o 4-1-4-1 e ainda podendo as vezes recuar o Jucilei como “falso” terceiro zagueiro, pode render boas alternativas (na minha opinião).

    Grande abraço!

  4. Onde muitos viram um SP dominando o segundo tempo eu vejo de outra forma!!!!

    Eu vi um Atlético Paranaense controlando o jogo deixou a bola com o SP de propósito e apenas se defendeu!!!!

    Tanto que o SP não conseguiu dar um chute no gol, ficou girando a bola e não conseguia penetrar….

    O Atl Paranaense usou a mesma tática contra o Atl Goianiense e contra o vitória da Bahia….

    Então esse papo que o time jogou bem é totalmente enganoso!!!!!!

    Eu falo com toda a certeza de quem assistiu os jogos no Atl Paranaense nesse campeonato! !!!!!

    E tem muitos torcedores achando que o time foi bem… Pura ilusão! !!!!!!!!!

    Estamos a pé de treinador! !!!!!

  5. BIÚ/Beto,
    Não tenho saudade alguma de lunáticos imbecis como “vcs”.
    Já lhe disse para procurar, com urgência, um psiquiatra, pois sua demência está aumentando.
    Agora, assim como o “Beto”, vc está querendo pautar o site do Paulo Pontes.
    Se liga, mané.
    Abra um site e escreve suas sandices à vontade.

  6. Saudade do tempo onde as pessoas tinham coerência

    Tricolor disse:
    22 de junho de 2017 às 16:39
    Saudade do tempo em que a torcida torcia.

    Saudade do tempo em que imbecís não eram tão imbecís.

    Tricolor disse:
    22 de junho de 2017 às 6:57
    Claro que foi “ingênuo “, menino foi recem lançado ao fogo.

    A maior culpa é da diretoria, seguida por Ceni, que vem mostrando que não está pronto para time grande.

    O que tem de bom são as oportunidades para a base, e vem acertando, diga-se, falta agora dar padrão de jogo.

    Cícero e Nem…..chega!

    Responder

  7. É verdade opinião casa um tem a sua ,porém quem escreve um editorial tem que sabe o que está dizendo mesmo porque influência outras pessoas . Um time que segundo o dono do editorial tem apenas raça não pode ter um treinador nota 8 isso é no mínimo um argumento incoerente para manter (o treinador )

    O editorial fora Rogério ceni ,infelizmente vai chegar quando não vai dar para fazer mais nada ,ou seja mais um ano pedido

  8. Rogério não eh técnico, foi uma tremenda inconsequência do Sr. Leco em tomar uma atitude IRRESPONSÁVEL colocando uma aprendiz como chefe, em nenhum lugar mundo isso dá certo, seja qual for o ramo de atividade.
    Mas, como o SPFC só tem politiqueiro incompetente, isso foi uma jogada política pra ganhar a eleição. E agora sr. Leco, ganhou a eleição graças à esses vendidos conselheiros que estão cag… pro SPFC, o que vai fazer, deixar o time ser rebaixado e mais humilhado nas mãos de um inexperiente aprendiz?
    Acho que vai, afinal vc eh o presidente que será marcado pelos vexames, como o 6 a 1, eliminação para um time de bairro da argentina, 3 eliminações em 1 mês e recorde de derrotas para um início de campeonato, esse eh o INCOMPETENTE LECO!

  9. Agora sim eu concordo Paulo. O time não apresentou alternativa nenhuma à retranca promovida pelo Atlético, foi inofensivo a maior parte de tempo. Tem uma estatística do footstats que mostra claramente isso, se não me engano foi o recorde de chutes errados no campeonato (22)! A diretoria não está pensando no ano que vem, tem que ter muita boa vontade pra acreditar nesse papo todo ano.Todo ano o São Paulo diz que faz planejamento a longo prazo, mas a realidade é que vamos vender ano que vem qualquer jogador que estiver se destacando para suprir os erros de gestão e apagar o fogo das contas. Não adianta vender jogador e depois sair correndo no mercado gastando, mas manter as mesmas pessoas e mesmas práticas na direção do clube. O time se tornou um saco sem fundo de dinheiro, vendemos jogadores pra aliviar a situação momentânea mas o problema principal que é a gestão do clube nunca é sanado e por isso a necessidade continua num ciclo vicioso. O estatuto virou letra morta na mão dos caras pois mantiveram todas figuras que levaram o clube a esta situação, só que agora em cargos remunerados! Pense se em uma empresa estes indivíduos ainda estariam ocupando seus cargos dados os resultados financeiros e esportivos que o time teve nesses últimos anos. Estamos mais uma vez rezando para que jogadores estrangeiros “pasmem”, cheguem num novo país, numa nova língua e num novo campeonato e de repente se adaptem quase que instantaneamente.

  10. “Essa reconstrução do time precisa acontecer e manter o técnico também…”

    Concordo, mas o problema do São Paulo é a diretoria. Para 2018, eu tenho 90% de certeza que teremos novo treinador e o elenco será 70% diferente. Vamos ver pelo quarto ano consecutivo o São Paulo desmanchando e refazendo quase todo o elenco, sempre no mesmo nível ou pior. Tempo de entrosamento não existe no São Paulo. E a culpa sempre vai cair nas costas do treinador e em mais uns 3 jogadores que serão marcados pela torcida.

  11. Concordo, plenamente, com o editorial!
    Ontem vimos o mesmo jogo. O S.Paulo foi muito bem e fiquei contentíssimo com o que vi dos dois garotos que o Rogério colocou em campo. Ambos entraram sem sentir o peso da camisa: 10. O time foi pegador; martelou o adversário em seu campo e foi infeliz no gol tomado. Embora tenha visto tudo isto de bom, também vi um time correndo sem organização (aí falta a mão do técnico). Ainda, no setor de boas notícias, vi vários jogadores tentando jogadas individuais o que estava faltando muito no time: 10! Vou reforçar aqui: o São Paulo tem um bom elenco sim: O Renan está pegando tudo; o Militão é muito bom; o Rodrigo Caio vai indo de seu jeito mas, com o time melhor posicionado, deverá crescer muito. O Tavares voltou a jogar bem; o Jucilie, sem comentários; o Cueva parece estar voltando; o Marcinho a mais grata surpresa; o Pratto sem comentários; o Gilberto tem sido mais eficiente que o titular. Qual jogador do Furacão teria lugar de titular no S.Paulo? Qual jogador da PP idem? Do Coritiba, e muitos outros times. E, no entanto, não marcamos gols e tudo caminha para, nas próximas duas rodadas, começarmos a frequentar a Z4.
    É preciso fazer alguma coisa diferente!!!

  12. Uma equipe campeã não se forma em 6 meses…
    O SP campeão mundial de 2005 foi formado em 2003 com o Cuca…
    Até o curintias do Tite passou o vexame e foi eliminado pelo Tolima, um ano antes de ganhar o mundial…

    Essa reconstrução do time precisa acontecer e manter o técnico também…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*