São Paulo foi ausente no primeiro tempo e desesperado no segundo

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o São Paulo que vi em campo nesta quarta-feira não tem nada a ver com aquele que ganhou do Palmeiras no domingo, nem com o que ganhou do Botafogo em Volta Redonda na estreia do Campeonato Brasileiro, com time completamente reserva. Foi um time mais do que sonolento, ausente no primeiro tempo. Cheguei a colocar em minhas redes sociais no intervalo a pergunta: “avisaram o São Paulo que tinha jogo em Florianópolis?”

A invenção de Bauza colocando Auro no lugar de Kelvin não deu certo. Por mais que Auro seja um lateral ofensivo, diria mais ala do que lateral, ele não é ponta direita. Tem sérias dificuldades de chegar à linha de fundo e cruzar para a área. Em dois momentos ele alternou com Bruno o posicionamento. Mas também não deu certo.

Essa escalação, juntando com a desorganização em campo, propiciaram ao Figueirense que dominasse a partida. O placar de 1 a 0 acabou ficando barato para o São Paulo. Sem contar que o gol saiu numa jogada pelas costas de Matheus Reis – que decepcionou mais uma vez – e infelicidade de Lucão. Aliás, quando Lucão não falha grotescamente, é infeliz na tentativa de fazer algo certo. Mais ou menos como Denis, que mesmo não falhando, chama gol.

Bauza voltou para o segundo tempo com kelvin no lugar de Auro. Então as coisas começaram a se encaixar. O São Paulo botou muita velocidade, mas isso acabou virando desespero. O excesso de pressa em empatar o jogo acabou atrapalhando.

O time ficou muito ofensivo, pois Bauza tirou Thiago Mendes para colocar Rogerio, deixando, efetivamente, apenas João Schimidt como volante. Mesmo com um grande contingente de jogadores de frente, o Figueirense congestionava sua defesa e não permitia maiores penetrações. Houve uma bola na trave, chutada por Kelvin e, de resto, nada que pudesse dar esperança de que o empate viria.

Apesar de ter sido fora de casa, não considero um jogo que pudéssemos perder. Nos cálculos que faço, onde, para ser campeão, o time tem que alcançar a média de três pontos em todos os jogos em casa e um ponto fora, podendo perder algumas partidas, mas compensando com algumas vitórias, esse era um jogo para ganhar, porque domingo, contra o Cruzeiro no Mineirão, será um jogo onde a derrota é esperada. Considerando-se que perdemos um jogo em casa, estamos muito abaixo desta média.

11 comentários em “São Paulo foi ausente no primeiro tempo e desesperado no segundo

  1. Paulo, tem algo que saiba sobre a nova contratação do tricolor o Cuevas que era do Toluca??? Qdo jogou contra não deu para ter alguma impressão concreta.

  2. PP, a diretoria não vai ajudar o Bauza contratando alguns jogadores, pois com esse elenco não dá para ganhar o brasileirão, o time titular para o mata-mata da libertadores é bom, isso se não perdermos algum titular fundamental, como o Maicon, podemos até ganhá-la, mas o elenco é pequeno para um campeonato de pontos corridos.

  3. Como disse o treinador Oto Glória ainda na década de 60 do século passado: “não faz omelete sem ovos!” Para montar um time, temos que ter jogadores capazes de dar conta do recado. O exemplo do Mateus Reis é o melhor… ele está mal? Está sim…mas se ele não jogar, quem o Bauza vai escalar? Carlinhos, o gerente do REFIS ou Inácio que também passa uma temporada no REFIS. E eu que pensei que nunca chegaria ao ponto de achar que o Reynaldo Tiririca está fazendo falta. Pelo amor de Deus…

  4. O que eu acho:
    Acho que, com o Bauza, podemos ser campeões da Libertadores mas lutaremos na parte de baixo da tabela do brasileirão (para não cair?);
    Se ele colocar o Rogério para substituir o Ganso, na armação, acho que podemos fazer um longo cone e colocar sobre sua cabeça vencedora, com um manto escrito burro, pra que todos torcedores saibam do que se trata.
    Acho que, por enquanto as coisas estão andando conforme a vontade da diretoria que, em seu planejamento, com certeza, contava com essa possibilidade, já que tinham os números da carreira do Patão. O problema virá se o time não passar pelo Atlético Nacional, quando toda a paciência com o treinador será jogada no lixo. Daí o bicho vai pegar e o SP já estará lutando na parte de baixo e com futuro muito incerto…
    #FICA BETO!!!

  5. Concordo com ausente, o time nao existiu no primeiro tempo, no segundo melhorou um pouco com o Kelvin e depois com o Rogerio, mas assim mesmo nao assustou o goleiro do Figueira, foram 3 pontos jogados no lixo, ja que o esse timinho é fraco, que vai brigar para nao cair para segunda divisao e que ontem nao tinha ganho de ninguem em 4 jogos, Bauza escalou mal, e fico pensando ele faz os treinos fechados, para que? para isso que vemos ontem?para colocar o Auro que nao fez nada, e ficar insistindo em Kardec e Centurion que nao rendem quase nada tb?
    Bauza tem que rever seus conceitos, e abra o olho, se for preciso traga mais jogadores da base, temos muitos ainda a ser testado mas nao sei o que acontece, prefere fazer o errado, e deu no que deu, tomamos no olho, e so nao perdemos de mais pq o time do Figueirense é muito ruim, pq com Lucao, Lugano que nao ganha nada por cima, matheus reis e Denis chama gol era para ter tomado uma goleada.
    tinha que ter ganho pq contra o Cruzeiro é derrota na certa a nao ser que o time fosse o titular da libertadores e com vontade de libertadores ai sim teriamos chances, mas esse time desse jeito, tenho ate medo.

  6. A conta mais simples de se fazer neste campeonato é a soma de 6 pontos a cada 3 jogos. Dividindo a tabela em módulos de 3, fica mais fácil de fazer uma previsão do fim do campeonato.
    Para ser campeão tem que fazer 2 pontos por jogo. Simples.

  7. Precisamos melhorar este planejamento para o jogo da Libertadores, pois o nosso departamento médico está ficando lotado, que não temos um grande elenco, todos nós sabemos, porém é hora dos mais novos mostrarem seus valores, ontem era dia para entramos com o maior número de reservade possível, o resultado talvez não seria muito diferente do que foi, porém não haveria desgaste dos consideradose titulares, ou pederiamos ter até vencido, o que seria um grande lucro. Se o Kelvin, estava desgastado, porque viajou? Melhorou o rendimento, lógico que sim, mas poderia ter se contudido. Único jogo que o Centuriom jogou bem, foi quando esteve na posição de centroavante, porque não repetir este posicionamento, já que o Kardec está jogando pedrinhas. O Rogério é o único que chuta neste time, deixa-lo no banco de reservas, é falta algo estranho, teria algo acontecido entre ele e o Bauza, só isto explica está atitude. Contratar reforços parece que não vai acontecer, renovação com o Maicon está muito difícil, parece que teremos que nos contentar com o que temos. Porém se ajeitar as coisas, ainda temos como fazer um bom papel no brasileiro, e chegar a final da Libertadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*