Vencer fora de casa, com time reserva, nada mal para uma estreia de Brasileiro

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o São Paulo conseguiu o que ninguém, em sã consciência, esperava: estrear no Brasileiro, jogando no campo adversário, com time completamente reserva, com vitória. O jogo foi horrível, diga-se de passagem, mas podemos considerar que o gramado é um terrão, que o time do Botafogo é medíocre e que o time reserva do São Paulo também ficou perto dessa mediocridade. Mas quebrou o tabu de não ganhar jogos fora de casa.

Bauza decidiu, corretamente, poupar os titulares para o jogo de quarta-feira contra o Atlético-MG, pela Libertadores. Sabendo que o Brasileiro é longo e que um resultado negativo neste domingo em nada mudaria o planejamento de título, colocou um time recheado de garotos, com Lugano liderando a defesa e Kardec a frente. O problema é que o time ficou muito recuado e até os 20 minutos não conseguiu passar do meio de campo.

A primeira vez que o time foi para a frente ocorreu a falta em Kardec, que Lucas Fernandes cobrou e marcou o único gol da partida. Isso deu mais tranquilidade ao time, que passou a equilibrar o jogo. O Botafogo, apesar do domínio, não conseguia concluir bem. Além disso, a defesa estava bem posicionada. As jogadas de ataque do time carioca não exigiam velocidade dos nossos zagueiros. Talvez essa seja a explicação para a boa partida de Lugano.

Bauza acertou o posicionamento do time para o segundo tempo e o São Paulo voltou marcando mais na frente. Os jogadores de meio de campo se aproximaram mais do ataque e as ações foram divididas. Por mais que o Botafogo entrasse no desespero para tentar alguma coisa, em nenhum momento senti que o São Paulo poderia tomar o gol de empate. Até porque Renan Ribeiro oferecia ao time, e à torcida, total segurança.

Não fosse a arbitragem danosa ao Tricolor do cidadão do apito, teríamos feito o segundo gol. Num belo lançamento de Kelvin para Centurion, que marcou de cabeça, mas a arbitragem inventou um impedimento.

Valeu pela vitória. O espetáculo foi horroroso, mas os três pontos estão consignados. Numa partida prognosticada para a derrota, saímos com a vitória. Parece que os ventos de outrora voltaram a soprar pelos lados do Morumbi. Oxalá assim continue.

8 comentários em “Vencer fora de casa, com time reserva, nada mal para uma estreia de Brasileiro

  1. ate que fim o soberano escuto o beto e colocou uma #hoje tem são paulo no twitter , vai lá deixar sua mensagem ok

    amanha falo do grande jogo nas dicas do beto ok

    para sempre soberano

  2. E esse enviado por ñao sei quem,
    ?¿?¿?¿ estara pronto quando ?¿?¿?¿
    ?¿?¿ ou melhor quando vai parar de falar mierda ?¿?¿?¿
    kkkkkkkkkkkkkkkk

    nunkkkkkkkkkkkkka, pero no tiene nocao do que es ser pendejo du kkkarajo di mierda. Pelotudo.

  3. spfc 87, esse espaco é mesmo democratico, se ñao fosse, essas entradas em outras areas seriam bloqueadas ou descompensadas ou mesmo apagadas, como e´um espaco demokratissimo, tem espaco para outros pensamentos, porem para pessoas conectadas com o todo, e ñao apenas com um determinado segmento.

    Essa e´a diferenca dessa geraçaozinha q vem ai, futebor, internetez e PHODA SE

    o br, a mae, e o pai. kkkkkkkkkkkkkkkk manhana vao comer o q plantaram

    celulares, e o q tiver ao alcance como no filme -the book of ELY-

    kkkkkkkkkkkk nao tem nocao de que e civismo, mesmo aq nessa pagina esportiva.

    A miña geracao se preocupa com o todo, mesmo q esse todo seja essa mierda q temos por ai, com a aprovacao dessa geracao conectada com o surrealissimo.

  4. As vezes eu tenho raiva da nossa torcida… Olha os comentários… O time mas quartas da libertadores de igual para igual com o galo (não com a 2013 que já fomos eliminados pro jogo de volta), ganha fora de casa com 11 reservas, e tem modinha cornetando

  5. 3 pontos foi isso que o soberano conquistou nada alem disso

    eu continuo achando que os garotos da base só estarão pronto em 2017

    pra sempre soberano

  6. Análise correta. Vimos o mesmo jogo mas não o mesmo Lugano. Esperava mais do Banguelê, mas entendo que: foi seu primeiro jogo; era o primeiro jogo do brasileirão e fora de casa. Errou por falta de treinamento e orientação, já que, em sua estreia, já quis “peitar” o arbitro e recebeu cartão amarelo de graça. Este defeito tem que ser corrigido pela equipe técnica; profissionais devem entender, definitivamente, que, após a marcação do árbitro, não se deve discutir o ato dele – não vai mudá-lo e só o deixará propenso contra o jogador e seu time.Se quiserem “pressionar”, há que ser nos momentos entre as marcações e de forma educada, que não ameacem a sua autoridade perante terceiros…

  7. Sinceramente eu esperava a vitoria pq acho ha muito tempo q o botafogo é time pequeno, time de serie B e portanto temos q ganhar sempre.
    Lucão e Banguele no meio de campo sao piadas…..
    Tomou sufoco num jogo q na verdade poderia ter goleado o fraquissimo botafogo se a escalaçao fosse um pouquinho mais agreesivo.
    Mas o importante foram os 3 pontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*