Mesclando ataque e contra-ataque, São Paulo faz partida perfeita

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, como é bom escrever o título que escrevi nesse editorial. Não me chamem de passageiro do barco que vai de acordo com a maré, pois aqui faço a análise exclusiva deste jogo. E o São  Paulo fez uma partida perfeita. Se impôs e ganhou como quis do Grêmio, dentro de sua casa.

Osorio colocou em campo um time que jogava, no papel, no 4-2-3-1, mas que poderia mudar para o 4-4-2, o 4-3-3 e até o 3-5-2. Para isso bastava recuar Breno e colocá-lo como líbero, ao invés do volante, que foi sua posição; abrir Michel por um lado, Pato por outro e Ganso pelo meio; ou mesmo Carlinhos poderia abrir de um lado com Pato mais centralizado. Enfim, foram alterações táticas que ele foi fazendo ao longo da partida, com os mesmos jogadores. A troca constante de posições fez com que, não apenas uma vez, Thiago Mendes aparecesse na área como centro-avante; ou Rodrigo Caio saísse da defesa e fosse no ataque tabelar com Michel Bastos.

O que vi neste domingo foi um futebol efetivamente moderno, onde o time ataca desde o início, marca pressão a saída do adversário, quando perde a bola preenche os espaços defensivos e tem velocidade para sair no contra-ataque. Assim foi o primeiro gol, onde Alexandre Pato corta um bola na defesa, entrega a Breno que dá a Ganso, que vira de primeira e deixa Thiago Mendes livre, que lança Pato e o gol acontece.

Por mais que o Grêmio tentasse pressionar, principalmente depois do 1 a 0, a defesa estava bem postada. Poucas foram as chances que os gaúchos tiveram dentro da área. E nos contra-ataques as oportunidades iam surgindo e o time ia perdendo. Foram muitas chances. Até outro contra-ataque puxado por Rogerio, que ganha a bola na defesa e vai embora, até marcar o gol.

 

Matheus Reis foi perfeito. Fez o que um verdadeiro lateral deve fazer. Primeiro é a marcação. E nesse quesito não perdeu uma única jogada. Depois vem o ataque. E quanto foi, também teve sucesso. Torci muito para que ele fizesse uma boa partida. Acho que temos um lateral-esquerdo.

Também o Thiago Mendes, ganhando cada vez mais confiança nessa posição e se firmando como volante. E mais Pato, Ganso, Carlinhos, Rodrigo Caio, com partida memorável. O destaque negativo ficou, para mim, com Michel Bastos. Lento, perdeu muitas bolas e mostrou certa apatia durante o jogo.

Não quero dizer que essa apresentação do São Paulo pode e deve ser repetida nas próximas partidas. Afinal, acho que o Tricolor é o time mais instável deste Brasileiro. Portanto a credibilidade em todos ainda é muito baixa. Mas que dá um alento, isso dá.

Foi uma vitória incontestável, com V maiúsculo. Para gaúcho nenhum por defeito. E para torcedor do São Paulo comemorar muito, pois nos mantivemos beirando o G4 após duas partidas dificílimas jogadas fora de casa – Santos e Grêmio – e agora faremos duas no Morumbi. Será a hora de ganharmos seis pontos.

11 comentários em “Mesclando ataque e contra-ataque, São Paulo faz partida perfeita

  1. Fonte blog do Menon, uol.com
    Abaixo o politicamente correto. Não se trata disso. O post é sobre o falar e fazer. Sobre o discurso belo e a prática tacanha.

    Trata-se da Rede Globo. A mesma que faz campanha pela Paz nos Estádios (alguma coisa assim), a mesma que nem toca no assunto quando uma torcida chama, de maneira colegial, o goleiro adversário de biiiiiiiiiicccchhhhaaaa, divulga uma peça de humor homofóbica.

    Foi ao ar no Zorra, que não é mais total. Vi na Internet. Soldados se despedem de um colega morto em cerimônia fúnebre. O caixão é envolvido por uma bandeira do São Paulo Futebol Clube. E começam as insinuações de que o soldado é homossexual.
    (Crédito: Reprodução)

    (Crédito: Reprodução)

    Como se fosse um defeito.

    Como se fosse algo a ser escondido.

    Mas não é o caso. Piada de viado, bicha, boiola, gay, homossexual existe há séculos.

    O ponto é a repercussão que isso tem em um mundo machista como é o futebol. Que discussões acarretará, que brigas ocasionará, o quanto de violência incentivará.

    A Globo, em rede nacional, ironiza um dos maiores clubes brasileiros.

    A Globo, em rede nacional, incentiva o preconceito.

    A Globo, em rede nacional, compactua com a homofobia.

    A Globo, em rede nacional, solapa sua campanha por paz nos estádios.

  2. Tenho certeza que esse ricci teria dado as possiveis reclamacoes dos gremistas contra no’s se isso tudo na’o favorecesse o time da travekaiada. Claro ele sempre nos ferra, porem agora o prejudicado seria o time do nove dedos.

  3. A próxima rodada é que vai ser perigosa, toda vez que achamos o time e o jeito certo de jogar o Ozório se entusiasma demais e mexe muito no time, espero que dessa vez ele mexa menos, já que vai mexer com certeza. O homem entende demais de futebol, tirando o máximo dos atletas, exemplo o Breno atuando na frente da zaga deu tranquilidade para o Lucão e o Mateus Reis jogar seu futebol. Estou começando achar que o Michel não esta de corpo mole ou boicotando, esta mesmo é atravessando uma fase ruim. Voltei a sonhar com o G4.

  4. A próxima rodada é que vai ser perigosa, toda vez que achamos que o time e o jeito certo de jogar o Ozório se entusiasma muito e mexe demais no time, espero que dessa vez ele mexa menos, já que vai mexer com certeza.

  5. Osorio, tecnico no minimo com os requisitos necessarios para ser nosso DT.
    Trabalhador, inovador, estudioso e acima de tudo tambem com pontos negativos, porem, joga com seu time para frente e ainda coloca intensidade em seus atletas item que tinha desaparecido ultimamente, porem como sempre tem os do pt que
    na’o conseguem ver no Osorio o mago, o batalhador que e’, nem sempre as coisas va’o bem porque e’ simples nosso elenco tem uma grande porcentagem de terceira linha alem da diretoria traveka, enta’o, Osorio, meus parabens.
    Vamos buscar a copa do Brasil, vi que na’o um sonho impossivel, muito proximo e talvez mais da realidade que o caminho do brasileiro pelo quarta vaga.

  6. Caro Paulo, me ajude a colocar na cabeca dos que se dizem conhecedores de futebol, que zagueiros de area canhotos nao servem! Por favor nao insistam com Edson Silva, Luiz Eduardo, Doria, etc! Vcs. Notaram a diferenca ontem. Vejo futebol ha 7 decadas, nunca vi um canhoto craque nessa posicao,

  7. “Será a hora de ganharmos seis pontos”, esse é meu medo Paulo, esse time é tão irregular que consegue vencer um candidato ao título em um dia e perder vergonhosamente para um time da parte de baixo, como foi o Goiás.
    O SPFC é um a ser estudado talvez Froud explique, pena que ele não está mais entre nós!

Deixe uma resposta para lorenzo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.