Vitória épica na noite de glória do Mineirão

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, o São Paulo conquistou uma vitória épica na noite desta quarta-feira, em Belo Horizonte. Quando todos, eu disse TODOS tinha como certa a vitória do Cruzeiro, líder disparado do Brasileiro e virtual campeão antecipado, o Tricolor calou o Mineirão  com uma atuação perfeita e direito a toques de classe. O que poderia ser a Noite do Terro foi a Noite de Glória.

Muricy foi perfeito. Montou o time como uma mescla de 4-4-2 e 3-5-2, tendo em Rodrigo Caio um coringa que variava entre as posições de volante e líbero e, com isso, fez uma partida gigantesca, não cometendo uma única falha e sobrando, tanto no jogo aéreo quanto rasteiro.

Mas o esquema tático de Muricy fez com que o São Paulo começasse a marcação no campo adversário, sufocando o Cruzeiro e não permitindo que houvesse aquela velocidade vertical, típica do time mineiro. Nas duas únicas chances que os mineiros tiveram, em uma Denis foi monumental, espalmando uma bola próxima ao travessão, depois de cabeceada de dentro da pequena área, e na outra, após boa defesa de Denis, a sorte nos ajudou, pois William perdeu um dos gols mais feitos deste campeonato.

De resto só deu São Paulo. Mesmo com o ataque deficiente, onde Aloísio, nas poucas bolas que recebeu, não conseguia dominar e perdia a jogada, a posse de bola era total. Ganso, um maestro no meio de campo. Armou, driblou, marcou, chutou, fez, talvez, sua melhor apresentação com a camisa do Tricolor.

Durante todo o dia eu comentava que 0 a 0 seria uma goleada para nós. Mas quando começou o segundo tempo ousei em pensar em vitória. E ela veio. De forma merecida.

Sobraram ontem qualidade, vontade, raça, determinação, aplicação tática. Foi um espetáculo.

Estou iludido achando que tudo está lindo? Não. Estou analisando o que vi ontem. Domingo será outro dia e precisaremos reeditar essa apresentação se quisermos ganhar do Corinthians. Mais: teremos que jogar assim de novo para nos vermos livres, de vez, do Z4 do Brasileiro. Aí, sim, poderemos respirar. Por isso estou comemorando o jogo de ontem. Mas a vida continua.

8 comentários em “Vitória épica na noite de glória do Mineirão

  1. Paulo Pontes, boa tarde.
    Desculpe-me ser chato, mas como vc enfatizou o “todos tinham como certa …”
    vou ousar pedir para vc ler os comentários (acho que) do pré-jogo, onde eu coloquei que, na noite de ontem, o tricolor é que seria o minerinho e comeria pelas beiradas.
    É aquilo, eu acredito na história e no imponderável: tem times que, em qualquer circunstância judia de outros pelos tempos. É assim com SP X Cruz a nosso favor.
    Foi ótimo,
    abraços

  2. Alguém sentiu falta do LF em campo, desconfio que sem ele, que aliás quando joga não muda quase nada, o time joga mais unido.

    Por favor diretoria, pare de jogar dinheiro no lixo com esse atleta problemático, despacha logo esse paneleiro além de caro, e abre espaço para contratar alguém mais profissional.

    Tomara que não enfrente os gambás, fique onde está e onde gosta, em casa.

    • To com voce, mas teremos que aturar esse pipokkka ate o final,
      pelo menos da temporada, o kara e uma diarreia so, se escondendo
      atras do nome e um ou outro golzinho, arranjado por seus colegas,
      que carregam esse ameba nas costas.
      Aloisio e grosso concorda, mas e lutador e racudo, incomoda, o adversario.
      Esse medalhao e o contrario, esperamos, esperamos e ficamos esperando.

  3. Caramba!!! Por essa quase ninguém esperava, queria ser uma mosquinha e estar ao lado do pipoca observando sua reação, ele deve ter ficado triste por ver que não faz falta. Espero que o elenco mantenha a mesma atitude frente aos gambás, vê-los na zona de rebaixamento é o que mais quero.

  4. Assim e o futebol, ninguem ganha de vespera e nem perde.
    Tem que acontecer os noventa minutos.
    Time das tradicoes nossas jamais joga a toalha, sempre ha esperancas.
    Hoje temos um DT, que cobra seus jogadores, os posiciona e exige trabalho.
    Concordo quando dizem que Aloisio e grosso, mas e um grosso que incomoda
    e muito o adversario e nao nosso time, como outros que se acham.
    Ganso, todo jogo e sempre melhor, ??? O que sera que queremos mais dele ???
    Faltam mesmo, gente competente ao seu lado, ele e isso ai mesmo,
    um CRAKACO.
    Ontem, se nao vencessemos estariamos PHODIDOS, pois nossos concorrentes
    tambem venceram, acreditava que a sardinha pararia, o Coritiba pelo menos,
    puro engano, e mesmo um timinho que teve a sorte de ter ganho de nos num jogo atipico, senao ja estariam amargando um z4, no nosso lugar.
    Domingo teremos a chance e obrigacao de trazer os travekos para baixo de nos,
    sao piores que nos, e quem manda no MORUMBI, somos nos, o Murici, sabera
    como entrar neles, mesmo sem nosso Maestro.
    O gol que o cruzeirense deixou de fazer, por displicencia, nao foi tao pior
    que o perdido por Dougras outro dia, e a sorte que nos deixou, voltou a nos
    acompanhar ontem, onde ate o guarda costas, Silva, nao comprometeu.
    Por falar em gremio, que perdeu ontem em casa e ajudou a levantar o Criciuma,
    me responda PP, o Rodolfo se ja e do gremista, ??? porque nao jogou contra nos??? Sendo que o Juan, jogou pelo Vitoria.
    Enfim, foi mesmo uma noite epica, e com essa vitoria, dificilmente seremos
    segundona, mantendo esse aproveitamento com Murici.
    MARAVILHA.
    Agora, pelas minhas projecoes poderemos ate perder uma partida em casa,
    mas nao conto com isso, exijo vitoria nas seis em casa, e buscar uma ou outra fora. Ta falado.

    • Lorenzo, o Rhodolfo pertence ao São Paulo, está emprestado até o meio do ano que vem, mas com valor do passe fixado e dificilmente voltará ao Tricolor. Não jogou porque consta esta cláusula em contrato. Já o Juan tem o contrato terminando no final do ano e o São Paulo não irá renová-lo.Ele está emprestado ao Vitória até o final de seu contrato e não voltará. O São Paulo não colocou esta cláusula no seu empréstimo

  5. Se ganharmos do Corinthians, jogamos eles lá pra baixo e passamos à frente! Portanto a vitória tem que vir nem que seja meio à zero, de mão, contra e impedido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*