A polêmica Rogério Ceni x Ney Franco

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, parece que todos estão querendo tumultuar o ambiente do São Paulo mais uma vez. Boa parte da imprensa, e dos adversários – esses mais do que nunca – não conseguem ver o sucesso do Tricolor que a inveja bate, e bate pesado. Estamos muito próximos de atingir o objetivo maior deste ano – e praticamente único possível – que é o de voltarmos para a Libertadores. Mas parece que só o negativismo prevalece no noticiário.

É fato que o time jogou muito mal contra a LDU de Loja e que não mereceu a vitória contra um time semi-amador. Mas o objetivo, que era a classificação para as quartas de final da Copa Sul-Americana, foi alcançado. Então tinham que encontrar um corpo para velar. Encontraram uma polêmica entre Rogério Ceni e Ney Franco.

Em minha opinião Rogério Ceni, por mais que seja o M1TO, o maior jogador da nossa história, não tem o direito de pedir substituição de um jogador por outro de forma explícita como fez na quarta-feira. Por mais que estivesse coberto de razão, há formas e formas. Por exemplo, mandasse um recado pelo massagista, ou por Paulo Miranda, que corre pela lateral e, consequentemente, passa na frente de Ney Franco. A forma ostensiva foi o que pegou mal.

Ney Franco foi bem ao falar, na entrevista coletiva, quando perguntado sobre o teme, que cada um faz a sua. E Rogério, ontem, rapidamente desmentiu qualquer mal estar, elogiando a postura e o caráter de Ney Franco e dizendo que o ambiente no clube está muito bom.

Mas a imprensa – na qual me incluo, nesse caso, como reprodutor do material jornalístico  – alardeou o fato. Já vieram Leão, Muricy e outros dar palpite onde não foram chamados. Até de forma anti-ética, pois não são profissionais do clube e não têm o direito de opinar sobre nada que envolva o São Paulo publicamente.

Nossa posição, portanto, é de que Rogério Ceni, por mais que tivesse razão no pedido, o fez de forma ostensiva e, portanto, errada, e Ney Franco, por mais que tivesse errado na substituição, é o técnico e assim tem que ser respeitado.

E, vambora, vambora, porque tem Sport Recife amanhã. O momento não é de crise, mas de continuar a luta pela Libertadores.

2 comentários em “A polêmica Rogério Ceni x Ney Franco

  1. Certo Paulo, reiterando o que já escrevi, penso que o Rogério poderia ter sido mais discreto. Como agiu, deixou impactada a subversão da hierarquia e isso deve ser condenado em que qualquer circunstância. O Ney mostrou firmeza, embora a tese proposta pelo Rogério fosse bem fundamentada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*