Zaga do São Paulo cai nas graças da torcida e persegue marca de 15 anos

Ao empatar por 0 a 0 com o Corinthians na tarde de ontem, a torcida do São Paulo escolheu seus primeiros heróis na final do Campeonato Paulista. O volante Luan chegou até a ser ovacionado no Morumbi, mas os dois zagueiros também arrancaram elogios nas arquibancadas e nas redes sociais. Bruno Alves e Robert Arboleda foram impecáveis no clássico decisivo e ainda podem fazer com que a defesa do Tricolor quebre duas marcas que já duram mais de uma década.

Contando os outros dois empates por 0 a 0 com o Palmeiras, na semifinal do Paulistão, já são três clássicos consecutivos sem que o São Paulo sofra um gol sequer. Essa é, ao lado de uma série que aconteceu entre 2014 e 2015, a melhor sequência defensiva do Tricolor contra rivais nos últimos 15 anos.

A marca histórica, que pode ser igualada no próximo domingo, na Arena Corinthians, começou no Campeonato Brasileiro de 2004 com uma vitória por 1 a 0 sobre o Santos. Depois, passou para o Estadual de 2005 com triunfos por 1 a 0 sobre o Corinthians e 3 a 0 sobre o Palmeiras e um empate sem gols com o Santos, que curiosamente rendeu o último título são-paulino no Paulistão.

Bruno Alves é o único que disputou todos os minutos dos três clássicos da sequência atual de invencibilidade da defesa. No primeiro dos embates semifinais com o Palmeiras, Anderson Martins começou como titular, mas sentiu tendinite na coxa esquerda e precisou ser substituído por Arboleda ainda no intervalo. O equatoriano não saiu mais do time desde então.

A série de partidas sem sofrer gols do São Paulo em 2019:

Ituano 0x1 São Paulo

São Paulo 0x0 Palmeiras

Palmeiras 0x0 São Paulo

São Paulo 0x0 Corinthians

Anderson, no entanto, tem uma contribuição maior para a outra marca que o São Paulo persegue. Ele também foi titular com Bruno Alves no jogo de volta das quartas de final contra o Ituano, vencido pelo Tricolor por 1 a 0. Assim, a equipe de Cuca e do interino Vagner Mancini totaliza quatro partidas seguidas sem sofrer gols e, se não for vazada novamente na segunda partida da final contra o Corinthians, vai igualar série alcançada em 2007.

Naquele ano, o São Paulo era comandado por Muricy Ramalho e teve uma das melhores defesas de todos os tempos no Campeonato Brasileiro, com apenas 19 gols sofridos em 38 rodadas. O time tinha nomes como Breno, Alex Silva, Miranda e André Dias protegendo um inspirado Rogério Ceni e chegou a ficar cinco partidas sem ser vazado nenhuma vez.

 

Fonte: Uol

Um comentário em “Zaga do São Paulo cai nas graças da torcida e persegue marca de 15 anos

  1. Podem até estar bem a zaga, mas por exemplo no jogo de ontem algumas vezes os jogadores levaram vantagem e só não fizeram o gol por pura sorte, pois sobressairam sobre defensores.
    E domingo vai ser a prova de verdade dessa zaga se conseguirem segurar a pressão que irao fazer para fazer gol ainda nos 1os 20 minutos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.