Vendido, Lucas dispensa ‘chinelinho’ e garante ter vontade dobrada

O meia Lucas voltou das Olimpíadas de Londres com um novo contrato. Ele trocará o São Paulo pelo Paris Saint Germain, da França, no início do ano que vem. No entanto, garante que até lá se manterá focado no Tricolor. Descartou a atitude “chinelinho”, de fazer o mínimo esforço, para evitar se machucar. Seu futuro está na Europa, mas se concentra no presente. Lucas considera que sua responsabilidade à frente do São Paulo dobrou desde que acertou com o PSG.

– Sempre que entrei em campo, procuro dar meu melhor, meu máximo. Por tudo que envolveu meu nome nas últimas semanas, minha vontade aumentou muito, assim como minha responsabilidade. Por isso, minha raça, minha vontade está redobrada. Independentemente de jogar bem ou não, de fazer gol ou não, eu quero é vencer, quero levar o time para frente – disse o meia.

A entrega de Lucas não está só no discurso. O meia esteve em três jogos desde que voltou de Londres e liderou três vitórias. Ele fez o segundo na goleada por 3 a 0 sobre a Ponte Preta, foi muito bem no triunfo por 2 a 0 sobre o Bahia e deu a assistência para Luis Fabiano iniciar a virada no clássico contra o Corinthians, domingo passado, que acabou em 2 a 1. Um esforço e tanto para deixar o Morumbi pela porta da frente e, de preferência, com uma taça na bagagem.

– Meu objetivo é conquistar ao menos um título (o São Paulo disputa o Brasileirão e a Copa Sul-Americana) e classificado para a Taça Libertadores 2013 – disse o jogador.

Ele já faz planos para o período em Paris. Lucas quer fazer aulas de francês para não passar por apertos na Europa, mas diz que seu inglês já o permite ao menos “não passar fome”. Por ora, a França está só nos estudos. A realidade de Lucas é o Tricolor.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*