Tricolor vai para decisão pós-vexame e sem vitórias como visitante

O São Paulo conseguiu uma imponente sequência de vitórias na Copa Libertadores da América e chega ao último duelo da fase de grupos precisando apenas de um empate contra o Strongest, na quinta-feira, em La Paz, para se classificar às oitavas de final. O histórico como visitante e a humilhante goleada por 4 a 1 sofrida diante do Osasco Audax, no entanto, ligam o sinal de alerta tricolor para a decisão mais importante deste primeiro semestre.

O clube havia iniciado a principal sequência de 2016 com vitórias sobre Trujillanos e River Plate no torneio continental, além da classificação para as quartas de final do Estadual, algo que parecia elevar bastante o moral dos atletas para a rodada derradeira. A goleada na Grande São Paulo, porém, escancara outro problema: em 11 jogos como visitante, os comandados de Bauza nem sequer conseguiram uma vitória.

Antes dos quatro gols em Osasco, o Tricolor já havia sido superado por São Bento, Corinthians e Ponte Preta, todos no Paulista. Pela Libertadores, dois empates, um na Venezuela e outro na Argentina. O alento para os torcedores é que, caso consiga a igualdade diante dos bolivianos, o clube do Morumbi assegura sua passagem às oitavas de final.

“Temos totais condições de conseguir isso. Nosso time fez a partida que fez diante do River Plate porque tem condições, isso deixou claro para todo mundo que o time é bom”, comentou o zagueiro Rodrigo Caio, que deve ser titular no embate ao lado de Maicon, substituído por Lugano em Osasco.

“Precisamos colocar a vida nessa partida. Pode ser um dos meus últimos jogos pelo clube, não quero isso. Temos de nos preparar e nos dedicar para conquistar esse resultado. Vai ser difícil e provavelmente se decidirá nos detalhes”, afirmou o atacante argentino Jonathan Calleri, dono de contrato até 30 de junho e com permanência condicionada à campanha do time na Libertadores.

Internamente, a ideia é tratar o revés no Paulista como algo “revoltante”, mas não definitivo, como foi o 6 a 1 para o Corinthians. Na ocasião, a diretoria acredita que a postura adotada após a goleada ajudou a equipe a conquistar vitórias sobre Figueirense e Goiás, assegurando a vaga da equipe na pré-Libertadores.

“Vai ter uma conversa, sempre tem. O que o torcedor pode esperar do nosso grupo de atletas é que a gente fique bravo, realmente incomodado com tudo isso que aconteceu. Vamos procurar melhorar o nosso desempenho, avaliar nossos erros e ir em busca dessa vaga na Bolívia”, concluiu o uruguaio Diego Lugano.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Tricolor vai para decisão pós-vexame e sem vitórias como visitante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*