Tricolor leva golaço, mas Kelvin salva no fim e assegura o empate

O São Paulo conseguiu um empate no último lance da partida contra o Linense, nesta quarta-feira, em partida disputada na cidade de São José do Rio Preto. Após levar um golaço de Zé Antônio aos 40 minutos, o Tricolor mostrou poder de reação na fase final do embate e buscou o resultado de 1 a 1 com Kelvin, que completou bola chutada por Maicon.

O resultado podia ter sido melhor não fosse a má jornada de Michel Bastos, que perdeu um pênalti no primeiro tempo e ainda foi desarmado por Zé Antônio no lance do gol do Linense. Com 19 pontos, o time do Morumbi está dois pontos atrás do Audax, líder do Grupo C, ocupando a segunda colocação. Com 18, no A, o Linense vê cada vez mais longe a chance de alcançar o Santos, vice-líder com 23.

Na próxima rodada, os comandados de Edgardo Bauza tentam ganhar uma folga na busca pela classificação contra o Oeste, no estádio do Morumbi, às 18h30 do sábado. Será a reabertura da casa são-paulina, que ainda não recebeu jogos neste início de ano. O time de Lins, por sua vez, visita o XV de Piracicaba, no dia seguinte, às 11h, no Barão de Serra Negra.

Mais um pênalti perdido

O primeiro tempo começou movimentado, com ambos os times apresentando uma proposta de marcação forte e saída rápida para o ataque. No caso do Tricolor, a ideia era tentar surpreender o adversário ainda no campo de ataque, recuperando a bola próximo ao gol. Quando fez isso, Bruno tabelou com Ganso e cruzou rasteiro para Calleri, mas o argentino perdeu o gol ao chutar fraco, dando temo de Adalberto cortar.

Do outro lado, o time de Lins esperava os são-paulinos em seu campo de defesa e tentava um passe longo, direto, surpreendendo a linha defensiva de Edgardo Bauza, sempre bastante adiantada. Isso deu certo logo após o gol perdido por Calleri, aos 13 minutos, quando Leandro Brasília viu o buraco deixado por Rodrigo Caio e deixou Thiago Humberto cara a cara com Denis. O atacante não conseguiu ajeitar o corpo para finalizar e mandu em cima de Denis, que fechou bem o ângulo.

Após o susto, o Tricolor redobrou a atenção com a rapidez do rival e soube controlar bem as ações, isolando o habilidoso William Pottker no lado direito e dando poucas chances de finalização a ele. Sem apuros na defesa, o time passou a reter mais a posse de bola e levou perigo principalmente nas boals alçadas na área dos alvirrubros. Na melhor delas, a bola de Michel Bastos quicou na área e Hudson chegou um pouco atrasado na hora de finalizar.

O grande lance da etapa inicial, no entanto, veio aos 29 minutos, quando Bruno invadiu pelo lado direito após lindo toque de calcanhar de Michel Bastos. Zé Antônio deu um carrinho forte, não passou perto da bola e o lateral são-paulino caiu, dando ao juiz a convicção do pênalti. O próprio Michel pegou a bola e foi para a cobrança, mas, apesar de deslocar o goleiro, bateu rasteiro no canto direito, atingindo o pé da trave de Oliveira.

Kelvin, Kardec e Lucas Fernandes

O São Paulo não conseguiu repetir o ritmo do primeiro tempo nos 45 minutos finais. Apesar de manter a posse de bola na maior parte do tempo, os visitantes tiveram muita dificuldade em penetrar a forte marcação do adversário, postado sempre com oito jogadores à frente de sua área. Preocupado com isso, Bauza tentou modificar os atletas para ser mais efetivo.

Querendo mais velocidade, apostou na entrada de Kelvin pelo lado direito, no lugar de Daniel, jogando Michel Bastos para a ponta esquerda. O atacante até entrou com vontade, mas não conseguiu mostrar efetividade apesar dos rápidos dribles. Foi aí que Patón tentou Alan Kardec no lugar do inoperante Calleri e joia Lucas Fernandes na vaga de Thiago Mendes.

Quem conseguiu chegar ao gol, porém, foi o Linense. Zé Antônio roubou a bola de Michel Bastos no campo de ataque e, mesmo quase na lateral direita, soltou um chute muito forte, cruzado. A bola pegou um efeito e Denis não conseguiu fazer a defesa, vendo a redonda cair no ângulo.

Quando parecia que tudo estava perdido, porém, as mudanças de Bauza se mostraram ao menos úteis. Primeiro Kardec recebeu lindo passe de Carlinhos e chutou forte, de esquerda, exigindo ótima defesa de Oliveira. Na pressão final, no entanto, veio o empate. Maicon pegou sobra de bola na área e chutou. Kelvin, quase dentro da pequena área, desviou e tirou qualquer chance de defesa de Oliveira.

FICHA TÉCNICA
LINENSE 1 X 1 SÃO PAULO

Local: Estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto (SP)
Data: 29 de março de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo
Auxiliares: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Rafael Tadeu Alves de Souza
Público: 10.510 pagantes
Renda: R$ 518.000,00
Cartões amarelos: Oliveira, Rogério e Zé Antônio (Linense); Carlinhos, Alan Kardec e Ganso (São Paulo)
Gols:
LINENSE: Zé Antônio, aos 40 minutos do segundo tempo
SÃO PAULO: Kelvin, aos 48 minutos do segundo tempo

LINENSE: Oliveira; Paulo Henrique (Marcão), Adalberto, Jorge Luiz e Rogério; Bileu, Zé Antônio, Leandro Brasília e Thiago Humberto (Filipe Soutto); Anderson Aquino (Ricardinho) e William Pottker
Técnico: Moacir Júnior

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Carlinhos; Hudson, Thiago Mendes (Lucas Fernandes), Michel Bastos, Ganso e Daniel (Kelvin); Calleri (Alan Kardec)
Técnico: Edgardo Bauza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*