Titular improvável no começo do ano, Edimar fecha a temporada em alta

O lateral Edimar chegou ao São Paulo falando grosso. Logo em sua primeira entrevista, o jogador falou sobre o período em que jogou na Europa e que chegava ao Tricolor para ser titular. Emprestado pelo Cruzeiro, o defensor demorou longos quatro meses para estrear com a camisa do clube do Morumbi e chegou a ser motivo de chacota para alguns torcedores. Quando estreou, porém, não saiu mais do time.

Rodado no futebol, Edimar desembarcou no Tricolor como um desconhecido. Em seus primeiros meses, assistia do banco de reservas o garoto Júnior Tavares reinar na lateral esquerda e ser um dos jogadores mais elogiados do elenco. Quando a situação do São Paulo no Brasileirão ficou praticamente insustentável, o experiente jogador, de 31 anos, assumiu a responsabilidade.

Depois da contratação do técnico Dorival Júnior, em julho, Edimar ganhou espaço e abraçou a oportunidade ganha. Embora não tenha sido um diferencial técnico da equipe, o lateral cumpriu seu papel tático com excelência e colocou seus concorrentes por uma vaga na equipe titular no bolso. Ao todo, atuou em 19 partidas oficiais. Todas como titular.

– Foi um ano muito especial. E encerrar a temporada como atleta do São Paulo é gratificante. Gostaria de agradecer a confiança da comissão técnica e o companheirismo do elenco, que desde o início me apoiou. Também sou grato ao reconhecimento da diretoria, e farei de tudo para retribuir este respaldo. Estou muito feliz no São Paulo, disse o jogador para o site oficial do clube.

Com o lateral como titular, o São Paulo melhorou seu desempenho dentro de campo e conseguiu se livrar de uma inédita queda para a Série B do Brasileirão. O time fechou o segundo turno com a quinta melhor campanha da competição e o setor defensivo, do qual Edimar era peça importante, passou a ser elogiado.
Como recompensa, o jogador foi contratado pelo clube do Morumbi por mais duas temporadas e deve brigar com Reinaldo e Júnior Tavares pela titularidade no ano que vem.

– Cheguei com a esperança de jogar, mas o Júnior Tavares estava muito bem. Então, tratei de trabalhar firme e esperei a minha chance. O Dorival me deu a oportunidade, correspondi e felizmente terminei o ano com bons números. Termino o ano com confiança para buscar títulos pelo São Paulo em 2018, concluiu o lateral tricolor.

 

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*