Técnico do Toluca quer Wilder de volta e espera usar altitude contra Tricolor

O paraguaio José Cardozo não teme o adversário que terá pela frente nas oitavas de final da Copa Libertadores. Técnico do Toluca, ele assegurou que o seu time será um visitante incômodo para o São Paulo e tentará marcar gols na partida dessa quinta-feira, no Morumbi, para usar a altitude mexicana a seu favor no jogo de volta. Além de ir em busca da classificação, o treinador aproveitou a vinda ao Brasil para manifestar interesse no retorno do atacante Wilder Guisao, emprestado ao Tricolor pelo clube que dirige.

“Seremos incômodos ao rival e trataremos de ganhar o jogo. O time da casa tem a obrigação de ganhar e pressionar, mas nós sempre jogamos o mesmo futebol. Sempre temos a proposta de atacar, porque o futebol se ganha com gols. Não é porque nós estamos de visitantes que não respeitaremos nosso estilo de jogo”, afirmou Cardozo. “Vamos buscar os gols para voltar a Toluca com tranquilidade. Jogaremos no nosso estilo e usaremos a altitude. Respeitamos o São Paulo, mas acreditamos na vitória”.

O técnico crê que a altitude será um trunfo para bater o Tricolor no México, independentemente do resultado do duelo dessa quinta-feira. A cidade de Toluca está localizada a 2.600 metros acima do nível do mar. La Paz, onde o Tricolor empatou por 1 a 1 com o Strongest, estava a 3.600 metros. “Sempre temos o bônus da altura quando jogamos em casa. Seja qual for o placar, nós temos a altitude para decidir em casa. Com um bom futebol, teremos sempre a chance de sonhar com a classificação”, disse.

A ofensividade do time de Cardozo pode ser explicada pela carreira que construiu como atleta. Atacante histórico do Paraguai, o atual treinador é o segundo maior artilheiro da seleção de seu país, com 25 gols. A experiência que acumulou nos gramados faz com que ele saiba exatamente quais características procurar em jogadores no mercado de transferências. Entre os alvos de Cardozo está Wilder Guisao, que deverá retornar ao Toluca após o término do empréstimo ao São Paulo, em 15 de julho.

Contratado a pedido de Juan Carlos Osorio, o atacante colombiano recebeu poucas chances nesse ano e fez só dois jogos sob o comando de Edgardo Bauza. Cardozo está ciente de que o jogador dificilmente terá o contrato renovado com o Tricolor e já pensa em como incorporá-lo ao plantel do Toluca.

“Conhecemos bem o Guisao. É um jogador rápido e difícil de marcar. Nós temos a intenção de recuperá-lo, porque gostamos muito dele. Teve a chance de vir para o São Paulo e tratamos de substituí-lo por Cueva, que fez uma boa Copa América [pela seleção do Peru]. Obviamente queremos o Guisao. Ele sempre estará nos nossos planos. É um jogador que gostamos muito”, afirmou o técnico.

Para o jogo com o São Paulo, o Toluca está desfalcado dos laterais Rodriguez e Flores, dos meias Botinelli e Ortiz e do atacante Uribe. O provável time titular que Cardozo enviará a campo conta com Talavera; Jordan Silva, Paulo da Silva, Aron Galindo e Oscar Rojas; Antonio Rios, Erbin Trejo, Carlos Esquivel e Cristian Cueva (Francisco Gamboa); Alexis Vega e Trivério.

Wilder Guisao (C), jogador colombiano do São Paulo FC, durante treino no Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi), na Zona Sul da capital paulista.
Sem chances no São Paulo, Wilder é esperado para reforçar o Toluca no meio do ano (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*