Só vitória no Morumbi põe São Paulo na final da Sul-americana

O Morumbi promete estar lotado no apito inicial da partida entre São Paulo e Atlético Nacional, às 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira. Após a derrota por 1 a 0 em Medellín, a torcida respondeu nas bilheterias à convocação feita pelos jogadores da equipe brasileira, a qual só avançará à decisão da Copa Sul-americana se vencer o time colombiano.

A vaga pode ser assegurada nos pênaltis caso o placar do primeiro duelo seja devolvido, mas o resultado ideal para os comandados de Muricy Ramalho é um triunfo por ao menos dois gols de diferença. É nisso que acredita o elenco, em especial o capitão Rogério Ceni, cuja aposentadoria no fim da temporada segue indefinida.

“Quando se perde, (o resultado) não serve. Quando não se faz gol fora, é mais difícil. Mas temos nossa torcida, que creio vai comparecer e empurrar a gente. A gente confia em 50 mil, 60 mil vozes para tocar esse time para a final do campeonato”, disse o jogador de 41 anos, logo após o revés na Colômbia, na semana passada.

Até segunda-feira, 30 mil ingressos já haviam sido vendidos para a partida que pode colocar Ceni talvez em sua última decisão da carreira. O goleiro – que errou em conjunto com a defesa uma única vez em Medellín, no gol do Nacional, mas fez diversas defesas importantes depois – não esconde a obsessão por disputar o título contra Boca Juniors ou River Plate, clubes argentinos que se enfrentam na outra semifinal.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Com 41 anos de idade, o goleiro Rogério Ceni pode disputar a última decisão de sua carreira na Sul-americana

Para os mais novos, o desejo é de conquistar o primeiro troféu continental da carreira. Caso de Hudson, por exemplo. “Estamos assumindo essa responsabilidade junto com ele. Vai ser um titulo importante não só para ele como para todos”, destaca o volante Hudson, ultimamente improvisado como lateral direito e que, assim como Ceni, foi um dos poucos não poupados no fim de semana por Muricy.

Devido ao alto desgaste físico dos titulares, o treinador descansou seus principais jogadores (da defesa ao ataque, incluindo nomes como Ganso, Kaká e Michel Bastos) no clássico contra o Santos, de olho justamente na semifinal desta quarta-feira. O mesmo fez Juan Carlos Osorio, que preservou dez jogadores do Nacional na partida contra o Once Caldas, no Campeonato Colombiano. Ao chegar ao Brasil, porém, o treinador comandou atividades com intensidade.

Na relação que viajou à capital paulista, duas novidades importantes: Daniel Bocanegra e Alexander Mejía, que estavam a serviço da seleção colombiana na semana passada, estão novamente à disposição do comandante. No São Paulo, a principal incógnita fica por conta de Alan Kardec, que machucou o tornozelo direito após duas duras entradas em Medellín. O atacante passou a semana em recuperação e deve ir para o sacrifício.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X ATLÉTICO NACIONAL-COL

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 26 de novembro de 2014, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Roddy Zambrano (EQU)
Assistentes: Christian Lescano (EQU) e Byron Romero (EQU)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Hudson, Rafael Toloi, Edson Silva e Michel Bastos (Álvaro Pereira); Denilson, Souza, Ganso e Kaká; Alan Kardec (Michel Bastos) e Luis Fabiano
Técnico: Muricy Ramalho

ATLÉTICO NACIONAL: Armani; Bocanegra, Nájera, Henríquez e Díaz; Bernal, Mejía, Cardona e Berrío; Copete e Ruíz
Técnico: Juan Carlos Osorio

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*