Sem Ganso, reservas do São Paulo falham, e Cañete perde moral com Ney

Sem serem comandados por Paulo Henrique Ganso, os reservas do São Paulo demonstraram não ter o mesmo rendimento dos  tempos em que a estrela era suplente e não deram conta do recado nas duas últimas partidas do time na fase de classificação do Campeonato Estadual.

O técnico Ney Franco decidiu dar chance aos suplentes nos dois últimos finais de semana: derrota por 1 a 0 para o XV de Piracicaba, em pleno Morumbi, e revés por 1 a 0 para o Mogi Mirim, no interior paulista.

No jogo de domingo, contra o Mogi Mirim, coube a Cañete a função de cérebro do time e responsável pela armação das jogadas. Mas o argentino foi apático e não sobe aproveitar as chances.

De acordo com o Datafolha, o Cañete perdeu três bolas, só sendo superado no time por Cortez, com quatro desperdícios. Se limitando a passes laterais, o argentino não deu nenhum chute em direção ao gol.

“Está claro que ele não teve a mesma recuperação técnica que o Ganso demonstrou, mas sei que tem potencial. Vamos confiar nisso”, comentou Kleina à rádio Globo após o jogo.

Se vencesse um dos dois jogos, o São Paulo poderia estar em situação mais tranquila e ter garantido vantagem de decidir em casa até uma eventual final da competição. Terminou em primeiro, mas não conseguiu ter esse benefício.

Com apenas dois pontos a mais do que Santos e Mogi Mirim, o time do Morumbi pode ter que decidir fora em uma eventual final entre os dois clubes caso avance à decisão com empates e seja ultrapassado na pontuação total (os resultados da fase final são considerados).

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*