São Paulo segura cartões e Petros completa 13 rodadas pendurado

A disciplina tem sido um dos atributos do São Paulo no Campeonato Brasileiro de 2017. Cheio de jogadores pendurados, o time tricolor tem se precavido para evitar um número de desfalques excessivo em meio à luta contra o rebaixamento.

Do elenco atual, nove atletas estão pendurados com dois cartões amarelos. O meio-campista Cícero não entra nesta conta, já que rescindiu contrato com o clube e se transferiu para o Grêmio.

Destes nove jogadores, cinco são titulares ou são acionados com frequência: Petros, Hernanes, Jonatan Gomez, Lucas Fernandes e Rodrigo Caio. Os outros pendurados são Wellington Nem e Bruno, que estão machucados, e os reservas Diego Lugano e Renan Ribeiro.

O caso que chama mais atenção é o de Petros. Titular em todos os 20 jogos que o São Paulo disputou após a sua chegada, o volante é o atleta que há mais tempo vem ‘segurando’ cartões. Ele está pendurado desde a épica vitória por 4 a 3 sobre o Botafogo, no Rio de Janeiro, em 29 de julho. Já são 13 partidas consecutivas, portanto, sem advertências para o camisa 6.

Hernanes, por sua vez, atuou pendurado nos últimos nove jogos. O Profeta levou o segundo amarelo no empate por 1 a 1 com o Avaí, em 20 de agosto. O técnico Dorival Júnior vê a diminuição de advertências como um indício de evolução da equipe.

“Isso prova que taticamente a equipe tem feito grandes jogos, porque para se ter jogadores de meio-campo pendurados e que se sustentem por tantas rodadas é porque alguma coisa de bom a equipe tem”, avaliou o treinador, após a vitória do São Paulo por 2 a 0 sobre o Flamengo, no último domingo, no Pacaembu.

 “Não estamos dando muitos espaços, a exceção de uma partida ou outra, mas na grande maioria eu vejo uma equipe compacta, com linhas próximas, agredindo a marcação e sem tomar cartão”, complementou.

A preocupação em não desfalcar o time tem sido refletida dentro de campo pelos jogadores, que estão evitando reclamar com a arbitragem mesmo em lances polêmicos. Contra o Flamengo, por exemplo, o goleiro Sidão retardou o reinício do jogo e foi o único atleta do São Paulo a ser advertido com cartão amarelo.

O último a ter sido suspenso pelo acúmulo de cartões foi o lateral esquerdo Júnior Tavares, que foi advertido no clássico com o Corinthians, no dia 24 de setembro, no Morumbi, seis rodadas atrás. “Isso é um fato importante e nós estamos atento a tudo isso a toda rodada pedindo que, caso venha a tomar, que seja por necessidade, não por uma eventualidade, uma reclamação ou lance qualquer de destempero”, explicou Dorival.

Dentre os 20 participantes do Brasileiro, o São Paulo é o segundo time mais disciplinado, com 58 cartões (56 amarelos e dois vermelhos), ficando atrás só do Flamengo (57). O Tricolor ainda passou três dos 30 jogos disputados sem ter nenhum atleta advertido.

A oito rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, o São Paulo ocupa o 14º lugar, com 37 pontos, quatro acima da zona de rebaixamento. O próximo compromisso da equipe é o clássico com o Santos, neste sábado, às 17 horas (de Brasília), no Pacaembu.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*