São Paulo se reapresenta sem Diego Souza e com promessa Helinho

O São Paulo se reapresentou, neste sábado, após viajar para a Argentina e empatar por 0 a 0 com o Rosario Central na partida de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana. A principal novidade do dia foi o meia-atacante Helinho, que foi um dos destaques do Tricolor na Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Uma ausência na atividade dos reservas foi o polivalente Diego Souza, que, de acordo com o clube do Morumbi, está com uma amigdalite. O jogador de 32 anos, que perdeu espaço desde a chegada do treinador Diego Aguirre, não viajou para enfrentar os Canallas (Canalhas em espanhol).

Os atletas titulares da partida da última quinta-feira, junto com Lucas Fernandes, fizeram apenas uma corrida em volta do campo, alguns tiros e um treino de salto. A exceção foi o zagueiro Rodrigo Caio, que foi expulso aos 35 do primeiro tempo e participou da atividade deste sábado com os outros jogadores.

Um pouco antes do treino começar, Rodrigo Caio conversou com o treinador uruguaio e explicou o lance do cartão vermelho em Rosario. O técnico Diego Aguirre focou as atividades do dia na pressão no adversário e no toque rápido entre os seus atletas. Todos os trabalhos feitos foram voltados para isso.

O São Paulo estreia no Campeonato Brasileiro Série A de 2018 contra o Paraná, na segunda-feira, às 20 horas (de Brasília), no estádio Morumbi.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

6 comentários em “São Paulo se reapresenta sem Diego Souza e com promessa Helinho

  1. Não entendo porque alguns torcedores criticam tanto o Marcos Guilherme.
    Ano passado foi um dos principais jogadores do time, fez gols em clássicos, assistências. Vinha de uma sequência de mais de 40 jogos.

    Tenho certeza absoluta que é o jogador que mais corre durante qq jogo, inclusive muitas vezes foi substituído com cãibras.

    O muleke da o sangue pela camisa do SP.

    Detalhe tem 22 anos só… tem muito pra evoluir.

    • Concordo contigo, Marcelo, em partes.
      Também gosto do Marcos Guilherme como pessoa; também acho que, por sua idade, ele ainda poderá evoluir muito, desde que trabalhe com o treinador certo; que ele se dedica demais às funções determinadas pelo técnico; mas, com tudo isso, acho que ele poderia continuar fazendo parte do elenco, mas não como titular ainda. Ele jogou muitos jogos, mas se mostrou mais como “um atacante que acompanha os laterais e se aplica no sistema defensivo”, do que como deveria: como atacante. Marcou muito poucos gols pelo jogos que jogou; não faz bons cruzamentos, o que tem dificultado a vida dos centroavantes, e não consegue chegar à linha de fundos driblando seu marcador. Por essa minha opinião é que acho muito caro (pelo preço de seus direitos publicado) tê-lo no elenco…

  2. Parece que aos poucos vamos nos acertando, estão saindo Marcos Guilherme e Diego Souza estão vindo Carnero e Éverton. É importante a saída destes dois jogadores pois assim dão oportunidades para os jovens da base que estão vindo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*