São Paulo encara Guarani em busca de sua 11ª final na Copinha

A partir das 19h15 (de Brasília) desta terça-feira, em um clássico do futebol paulista, o São Paulo enfrentará o Guarani pelas semifinais da Copinha, na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara.

Campeão nas edições de 1993, 2000 e 2010, o time sub-20 do Tricolor tentará atingir a sua 11ª decisão no principal torneio de base do Brasil. O Bugre, por sua vez, sonha em repetir a campanha de 1994, quando conquistou o título da Copa São Paulo.

Por segurança, apenas torcedores do São Paulo poderão assistir ao confronto na Arena da Fonte Luminosa. O clube da capital foi beneficiado por ter feito melhor campanha até agora na Copinha. Os dois times somam cinco vitórias e dois empates, mas o Tricolor leva vantagem no saldo de gols: 16 a 14.

“O Guarani é uma equipe muito bem armada pelo Márcio Zanardi. O São Paulo terá que tomar cuidado, acertar nos ajustes feitos e não errar nos detalhes para chegar à final. Esperamos estar dia 25 em São Paulo e ter a torcida também ao nosso lado”, afirmou o técnico Orlando Ribeiro.

Artilheiro do torneio com nove gols, Gabriel Novaes foi expulso contra o Cruzeiro e desfalcará o São Paulo. Vitinho, Thiaguinho, Thiago Paulo e Danilo são as opções para substituí-lo. Orlando Ribeiro, porém, pode colocar um meio-campista para adiantar Rodrigo Nestor ao setor de armação e usar Fabinho como homem de referência na área.

O vencedor enfrentará na final Corinthians ou Vasco, que medem forças na Arena Barueri, às 21h30 do mesmo dia. Em caso de Majestoso na decisão, o Pacaembu receberá em 25 de janeiro apenas a torcida do time de melhor campanha.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “São Paulo encara Guarani em busca de sua 11ª final na Copinha

  1. Comentando sobre a categoria sub20, quem está acompanhando os jogos da seleção brasileira no Chile tem visto o tal “craque” Marquinhos Cipriano. Quando ele não quis renovar com o S.Paulo, comentei, aqui, que, embora assistisse a todos jogos do sub20 do S.Paulo que passasse na tv, e que eu tivesse acesso, nunca tinha visto o “craque” que diretoria e imprensa enxergava no garoto.
    Pois bem: lá está ele jogando nas pontas da seleção e com as mesmas dificuldades que via nele na equipe do S.Paulo (muito miúdo; só usa bem uma perna; extremamente individualista e, até agora, tem sido um dos piores jogadores brasileiro na competição.
    Continuo achando que não perdemos nada!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.