São Paulo é líder do primeiro tempo, mas Cruzeiro se recupera no segundo

O São Paulo é avassalador no primeiro tempo, e se o Cruzeiro tem vantagem na liderança do Brasileirão, se deve a seus resultados conquistados no segundo tempo das partidas.

Sem levar em consideração a partida adiantada da 35ª rodada (São Paulo 1 x 1 Internacional), o time do técnico Muricy Ramalho tem uma campanha primorosa na primeira metade do jogo. Em 33 jogos, foi para o vestiário perdendo apenas dois deles (Atlético-PR e Goiás, ambos fora de casa e ambos por 0 a 1): foram 18 vitórias e 13 empates parciais, o que lhe garantiu no levantamento realizado pelo Espião Estatístico 67 pontos.

O poderio do Tricolor na primeira etapa fica mais evidente ao se analisar o desempenho do Cruzeiro, que lidera o Brasileirão com quatro pontos de vantagem para o São Paulo na classificação geral.

O clube mineiro tem 49 pontos. A diferença é de 18 pontos. O Cruzeiro deixou o campo no intervalo com 12 vitórias, 13 empates e oito derrotas (contra o Atlético-PR 1 a 2, Botafogo 0 a 1, São Paulo 0 a 1 e Flamengo 0 a 1 como visitante e Chapecoense 0 a 1, Bahia 0 a 1, Atlético-MG 1 a 2 e Criciúma 0 a 1 em casa).

O número de gols é um bom indicativo do desempenho de cada um. Em 33 partidas, o Grêmio sofreu apenas três gols na primeira etapa. O São Paulo levou nove. Só que é no ataque que se faz a grande diferença entre os dois tricolores. O Grêmio fez 13 gols nos primeiros 45 minutos enquanto o São Paulo marcou 30, a melhor marca da competição.

Como curiosidade, foi calculada também a classificação levando em conta apenas os gols marcados no segundo tempo. Apesar de uma equipe poder garantir a vitória com uma goleada no primeiro tempo e só administrar a vantagem no segundo, vale como curiosidade.

A classificação do segundo tempo expõe a força cruzeirense na etapa final. Apesar de o Atlético-MG ter um ponto a mais e liderar com 52 pontos, o Cruzeiro tem apenas um ponto a menos, 51, contra 45 do São Paulo. Os cruzeirenses marcaram 35 gols no segundo tempo e levaram 20, enquanto o São Paulo marcou 24 gols e sofreu 28, o que explica porque a vantagem folgada do São Paulo no primeiro tempo não aparece na classificação geral.

Também é curioso ver o desempenho do Figueirense. Último colocado no primeiro tempo com apenas cinco vitórias, tem 12 na segunda metade dos jogos e garante a sétima colocação.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*