São Paulo completa “série decisiva” antes de fazer novas contas

Há duas semanas, Dorival Júnior foi enfático durante uma entrevista coletiva no CT da Barra Funda: “…Temos a consciência que será um mês decisivo para que tenhamos condições de avaliarmos o que o São Paulo terá pela frente. Se não quisermos passar por dificuldade lá na frente, teremos de passar por esse momento”. À época, o técnico do São Paulo se referia a sequência de quatro jogos em 12 dias. Nesse domingo, no estádio do Pacaembu, o Tricolor fecha essa série contra o Flamengo depois de duas derrotas (Atlético-MG e Fluminense, ambas fora de casa) e uma vitória (em cima do Atlético-PR, em casa).

O São Paulo entrará em campo com 34 pontos, na 15ª colocação. A Ponte Preta, que abre a zona de rebaixamento, soma dois pontos a menos. Entre os dois clubes está o Vitória, com 33 pontos. Se não quiser passar por dificuldades na reta final do Campeonato Brasileiro, Dorival Júnior e companhia precisam dos três pontos nessa 30ª rodada. O salto na tabela pode afastar o risco de descenso. Do contrário, a equipe pode não só voltar ao Z4 como sobrecarregar ainda mais a pressão em cima do elenco.

Pressão essa, aliás, que pode culminar com a demissão do atual comandante. Um novo tropeço, dessa vez diante de seus torcedores, tem grandes chances de ser fatal para Dorival Júnior a oito jogos do fim da competição. E vale lembrar que foi justamente após uma derrota para o Flamengo, no primeiro turno, que o presidente Leco decidiu demitir Rogério Ceni.

A vitória, no entanto, muda totalmente o cenário. Além de dar tranquilidade, seja ela mental ou na tabela, o elenco são-paulino também terá toda a semana livre para trabalhar e se recuperar depois de uma verdadeira maratona. Isso, no entanto, não significa relaxamento, já que o domingo seguinte reserva um clássico contra o Santos, que ainda sonha em tirar o título do Corinthians. Pelo menos será o segundo jogo seguido no Pacaembu e, nesse caso, sem a presença de torcedores rivais devido a determinação de torcida única em clássicos paulistas.

“Contra o Atlético-PR, a nossa torcida jogou com o time e nos ajudou em busca da vitória. E que a gente consiga repetir isso contra o Flamengo. Precisamos vencer e fazer valer o nosso mando de campo. Será um jogo difícil, mas temos que pontuar para subir na tabela”, comentou o zagueiro Arboleda.

“Infelizmente fomos derrotados na última rodada, e precisamos reagir de novo. Temos que aproveitar esta série com mandante para pontuar e, assim, nos distanciarmos dos últimos lugares. São partidas duras, mas contaremos com o apoio da nossa torcida”, reforçou o meia Marcos Guilherme.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*