São Paulo bate Cruzeiro nos pênaltis e está na semifinal da Copinha

O São Paulo levou a melhor em um dos mais tradicionais clássicos do futebol brasileiro. Em duelo válido pelas quartas de final da Copinha, o Tricolor venceu o Cruzeiro em um jogo com muita emoção. A classificação só veio depois de um empate por 1 a 1 no tempo normal e o triunfo por 6 a 5 nos pênaltis, com direito a cinco cobranças perdidas.

Agora entre os quatro melhores da competição, o São Paulo irá enfrentar o Guarani. Mais cedo, em São Carlos, a equipe de Campinas se classificou com gols de Renan e Mateusinho em cima do Figueirense, que diminuiu com Jean. A data e horário da partida ainda serão divulgados pela Federação Paulista de Futebol.

O jogo

Os dois únicos gols sofridos até então não impediram a zaga do Cruzeiro de cometer uma falha grave. Aos quatro minutos, três jogadores vacilaram dentro da área e Paulinho aproveitou para colocar o São Paulo na frente. Ainda no início do primeiro tempo, o Tricolor pediu pênalti em um suposto toque de mão, mas a arbitragem mandou o jogo seguir. Melhor em campo, os paulistas ainda tiveram outra boa chance pouco antes do intervalo, desta vez com Fabinho, que parou na defesa de Jonathan. Somente a partir dos 30 minutos que o Cruzeiro conseguiu controlar mais a partida e passou a chegar com mais perigo. Primeiro com Popó. Em seguida, a melhor chance celeste ocorreu com Caio, mas o goleiro Thiago Couto tirou com o pé em cima da linha.

O segundo tempo começou com um cenário diferente, agora com o Cruzeiro melhor, e também teve gol saindo nos primeiros minutos. Depois de uma pressão inicial, o Cruzeiro contou com um pouco de sorte para empatar. Na cobrança de escanteio, Vinícius Popó subiu bem, Tuta tentou cortar, mas a bola bateu no goleiro Thiago Couto e acabou entrando. 1 a 1.

O placar aberto deixou a partida ainda mais movimentada e com ótimas oportunidades para os dois lados. Já no apagar das luzes, Leonardo recebeu livre dentro da área, mas jogou por cima a chance de virar o jogo para o Cruzeiro. Nos acréscimos, o artilheiro da Copinha, Gabriel Novaes, acertou um tapa no rosto do adversário e acabou recebendo o vermelho direto, desfalcando a equipe na disputa de pênaltis.

Emoção até nos pênaltis

Nos pênaltis, Marco Antônio e João Luiz marcaram para o Cruzeiro, mas Leonardo isolou sua cobrança. Pelo São Paulo, Ed Carlos, Morato e Tuta converteram. O Cruzeiro voltou a marcar com Jonathan Monteiro e Adriano. Pelo Tricolor, Fassou balançou as redes, mas Vitinho parou no goleiro Jonathan e o Cruzeiro voltou para a briga.

Nas cobranças alternadas, Thiago Couto pegou a cobrança de Guilherme, mas Cássio arriscou uma cavadinha e o São Paulo perdeu outra chance de se classificar. Os capitães Edu e Diego não desperdiçaram e marcaram para seus respectivos times. Por fim, Thiago Couto pegou outro pênalti, e Sena deu a classificação ao Tricolor.

8 comentários em “São Paulo bate Cruzeiro nos pênaltis e está na semifinal da Copinha

  1. Acho que estão sendo rigorosos demais com a moçada. Não vejo nenhum jogador mimado, como quer parecer em alguns comentários. Pelo contrário, vejo uma molecada aguerrida e que sabe o que fazer com a bola nos pés: não se afobam quando pressionados; a maioria toca de primeira com segurança; vivem se apresentando para receber o passe do companheiro; ataca o adversário quando alguém perde a bola; enfim, tudo certinho como deve ser feito.
    O problema – e aqui devo dizer que, se tem mérito do treinador em fazer a molecada jogar no famoso “tic taca” do Guardiola no Barça; também tem o desmérito de fazer o time jogar apenas por um lado do campo: o direito – é que está faltando objetividade no último quarto do campo. O time envolve bem o adversário até as proximidades de sua área. À partir daí, os meninos não têm o hábito de entrar na área, ou se deslocar em direção, para receber o passe dentro dela e, quando o faz é apenas com um ou, no máximo dois, ficando os meias que estão com a bola sem opção para um passe em direção ao gol. Também está faltando chutes de fora da área, sendo que só o n.8 (esqueci seu nome mas bate muito bem de canhota) tenta algum chute.
    Se o Orlando, por ventura, acompanhar este Site e vir a ler meu comentário, gostaria de fazer algumas observações:
    1 – Os meninos precisam se agrupar mais: atacando ou defendendo;
    2 – O time não pode ser “manco”, jogar só de um lado (ontem, por exemplo, o treinador mineiro percebeu isto, reforçou a marcação naquele setor, e engoliu o S.Paulo no segundo tempo);
    3 – Cuidar melhor das substituições – o time tem piorado muito quando são feitas;
    4 – O Antoni, apesar de estar fazendo uma boa Copa, precisa ser mais objetivo e não segurar todas as bolas que lhe são passadas (aliás, isto poderá melhorar se o time se equilibrar e usar os dois lados do campo, quando daí ele deverá receber as bolas mais livre de marcação);
    e, finalmente,
    5 – Motivar a garotada a ter mais vontade ou fome de gols – não pode fazer um gol e ficar “cozinhando o jogo” como se este já estivesse resolvido. Ontem quase que desanda o bolo (o centroavante cruzeirense estava num péssimo dia, felizmente para nós).
    É isto! Mesmo com estas observações, estou acreditando cada vez mais!!!

  2. Meu amigo… esse menino que bateu de cavadinha… deveria tomar uma surra de vara verde! Jogo valendo vaga, pênalti que pode decidir o jogo e o MOLEQUE tenta dar uma de estrela?… Ahhhh…

    Sorte que resolveram a parada por ele… MOLEQUE….

  3. Como disse amigo abaixo, por isso que muito pouco jogador de Cotia vinga no titular, nao levam a serio de verdade, ontem um exemplo tinha tudo para ganhar bem do cruzeiro, mas quando fez o 1o gol (achado e sorte) os jogadores comecaram com filura, ficavam tocando de lado, para traz, se tivessem partido para cima como ja vimos em outros jogos teria ganho no tempo normal.
    E tem mais que displicencia do tal que bateu o penal com cavadinha, deveria dar o seu bicho para o ultimo batedor que converteu o goleiro que defendeu , salvou a pele dele.
    Como disseram tudo mimado no CT de cotia.

  4. Faltou seriedade ao time novamente, inclusive nos pênaltis!!! E outra expulsão imbecil só porque o adversário deu uma “chegadinha”, volto a dizer, Cotia é muito mimo… são homens de 18 a 20 anos totalmente mimados!!! Talvez por isso pouquíssimos vingam no SPFC!!!

  5. BRINCOU NO PRIMEIRO TEMPO,SÓ PASSES PRA TRAZ,QUE ENCHIA O SACO,ACORDA TÉCNICO SONOLENTO.NO SEGUNDO TEMPO QUASE QUE A VIOLA FOI PRO SACO,ESCAPOU PORQUE OS CARAS DO CRUZEIRO PECARAM MUITO NA COBRANÇAS DOS PENALTES.CUIDADO SE DER MOLE O GUARANÍ DEITA E ROLA !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.