Rodrigo Caio recusa primeira oferta do São Paulo para renovar seu contrato

São Paulo e Rodrigo Caio não entraram em acordo na primeira reunião ocorrida para buscar a renovação de contrato do jogador. O clube do Morumbi, reconhecendo que o zagueiro precisa ser valorizado e também interessado em aumentar a multa rescisória, propôs um aumento de 100%. Porém, o jogador, representado na conversa pelo pai, não aceitou a oferta do Tricolor, feita pelo diretor executivo do clube, Marco Aurélio Cunha.

Rodrigo Caio está descontente com o salário que recebe atualmente, muito abaixo dos principais vencimentos do elenco, que são do zagueiro Maicon e do atacante Wellington Nem – o teto do clube é R$ 300 mil. Mesmo com a proposta de dobrar os ganhos, o jogador não chegaria perto dos atletas que ganham mais. Por isso, recusou.

Na conversa, o São Paulo propôs, com o aumento, elevar a multa rescisória e ainda esticar o vínculo em oito meses, passando de outubro de 2018 para junho de 2019. No entender dos dirigentes, Rodrigo Caio é um dos pilares do time que será montado para 2017. Um dos mais antigos do elenco, o jogador agrada não só pelo futebol que mostra em campo, mas também pela personalidade fora das quatro linhas.

Em sua última entrevista coletiva, o jogador reclamou que a falta de comprometimento mostrada por alguns jogadores é uma das razões que explica o fraco rendimento da equipe no Campeonato Brasileiro. O desabafo do atleta foi bem recebido pela diretoria, mas incomodou alguns atletas, que julgaram o ato desnecessário.

Rodrigo Caio não esconde da diretoria o desejo de ser negociado com o futebol europeu. Na última janela de transferências, o atleta entrou na mira de três clubes: Sevilla, Hamburgo e Napoli, mas não houve acerto financeiro e o jogador acabou permanecendo. Após conquistar a medalha de ouro com a Seleção olímpica na Rio-2016 e de ser convocado para a equipe principal, comandada por Tite, o zagueiro tem tudo para ser cobiçado novamente.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*