Rodrigo Caio aguarda São Paulo, mas não topa qualquer clube da Europa

Rodrigo Caio tomou uma decisão incomum na última janela de transferências internacionais. O zagueiro de 23 anos recusou duas propostas europeus de Napoli e Hamburgo depois que sua saída para o Sevilla melou por incompatibilidade nos números desejados pelo São Paulo e oferecidos pelo clube espanhol. Agora, com o novo período de mercado aberto próximo de sua abertura, Rodrigo Caio garantiu que sua linha de raciocínio não mudou.

“Eu acredito que a melhor decisão foi não ter saído em 2015. Aconteceu tudo aquilo, eu me mantive forte, focado na Olimpíada e, graças a Deus, com muita tranquilidade, ajuda dos meus familiares, de todas as pessoas que me dão suporte, tomei a decisão de voltar para minha casa, voltei a jogar em alto nível e vivo um dos melhores momentos da minha carreira”, avaliou o jogador revelado pelas categorias de base de Cotia.

Rodrigo Caio também aproveitou a coletiva de imprensa desta sexta para explicar o interesse do Zenit, da Rússia, em seu futebol e para revelar que um encontro de seu empresário com Marco Aurélio Cunha, executivo de futebol do Tricolor, deve acontecer nos próximos dias.

“Eu não tive nenhuma proposta oficial. Soube pela internet, mas não teve nada concreto. Acredito até que o Marco falou. Não houve proposta e nada chegou para o meu empresário. Eu gosto bastante do futebol espanhol, italiano e inglês. É importante ir para uma equipe onde seu futebol se encaixa. Se aparecer alguma proposta, vou analisar tudo isso. Onde eu posso crescer como jogador, como atleta. Penso em jogar (na Europa), mas não vou sair para um centro onde não gosto e meu futebol não se encaixa”, avisou, sem esconder que o assunto sobre sua transferência está em pauta.

“Eu tive uma conversa com o Marco antes do jogo contra o Fluminense, depois fui para a Seleção. O Marco combinou de se reunir com meu empresário, mas ainda não houve essa conversa. Estamos esperando o São Paulo entrar em contato e vamos analisar algo bom para as duas partes”, completou.

Com isso, a situação da jovem promessa são-paulina, que já virou realidade e tem sido convocado até mesmo para a equipe principal da Seleção Brasileira, deve ser definida durante as férias dos atletas, após o dia 4 de dezembro. E se Rodrigo Caio realmente sair, na visão do próprio atleta, o clube não precisa se preocupar com reposição.

“Não precisa. A gente tem jogadores de muita qualidade. Temos o Douglas, o Maicon, que vem jogando, Lyanco, Lucão, Lugano… Acredito que estamos bem servidos e não tem necessidade nenhuma, caso eu saia. Quem entrar para jogar dá conta do recado”, disse o defensor, que tem vínculo com o Tricolor até outubro de 2018.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*